Impacto clínico das infecções da corrente sanguínea por Pseudomonas aeruginosa produtoras de metalo-beta-lactamases

Impacto clínico das infecções da corrente sanguínea por Pseudomonas aeruginosa produtoras de metalo-beta-lactamases

Título alternativo Bloodstream infections caused by Pseudomonas aeruginosa: impact of metallo-beta-lactamase production on clinical outcome
Autor Marra, Alexandre Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Wey, Sergio Barsanti Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A Pseudomonas aeruginosa e atualmente considerada um dos principais patogenos das infeccoes hospitalares. Alem da sua alta prevalencia, e uma bacteria, que adquiriu varios mecanismos de resistencia, entre eles, a producao de metalo-&#61538;-lactamases (MBL). Objetivos: 1. Avaliar os fatores de risco relacionados ao obito das infeccoes de corrente sanguinea por Pseudomonas aeruginosa. 2. Analisar a correlacao das cepas produtoras de MBL com a letalidade. 3. Comparar a adequacao do tratamento antimicrobiano baseado na expressao fenotipica (disco-difusao, microdiluicao, disco-aproximacao com EDTA e acido 2-mercaptopropionico) e genotipica (reacao em cadeia da polimerase) da producao de MBL. Metodos: De janeiro de 2000 a maio de 2002, as ICS por P. aeruginosa foram avaliadas nos pacientes internados no Hospital São Paulo - UNIFESP (HSP). Cada paciente foi incluido apenas uma vez no primeiro episodio da ICS. Metodos por disco-difusao, concentracao inibitoria minima, disco-aproximacao (EDTA e acido 2-mercaptopropionico) foram realizados, alem de PCR para a identificacao dos genes blaIMP-l, blaVIM-2 e blaSPM-1. A associacao das variaveis com a letalidade relacionada a bacteremia foi incluida em um modelo de regressao logistica multipla. Resultados: Noventa e seis ICS por P. aeruginosa foram estudadas. Vinte e cinco por cento eram cepas produtoras de MBL pela deteccao fenotipica. Quinze por cento das cepas eram produtoras de MBL por deteccao genotipica. A terapia antimicrobiana foi considerada adequada em 45,8 por cento (44/96) dos casos. A mortalidade geral foi de 59,4 por cento. As variaveis independentemente relacionadas a letalidade foram as seguintes: contagem de plaquetas <80.000/mm3 (OR=29,0; IC: 4,6-183,9; p=0,0004), antibioticoterapia inadequada (OR=7,8; IC: 2,0-30, l; p=0,0029), choque septico, (OR=8,7, IC: 1,6-45,8; p=0,01), neoplasia (OR=3,7 e IC: 1,0-13,5; p=0,047) e idade > 60 anos (OR=3,9; CE 1,0-14,9; p=0,048). Conclusoes: A producao de MBL pela P. aeruginosa, na populacao estudada, nao foi um fator preditor independente para o obito em pacientes com ICS por este agente. Os fatores de risco relacionados com maior letalidade por P. aeruginosa em ICS foram: plaquetopenia, antibioticoterapia inadequada, choque septico, neoplasia e idade > 60 anos. A adequacao da terapia antimicrobiana por deteccao de fenotipo e genotipo de MBL nao mostrou diferenca em relacao a adequacao antimicrobiana pela concentracao inibitoria minima
Palavra-chave Pseudomonas aeruginosa
Mortalidade
Fatores de risco
Bacteriemia
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 98 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 98 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18866

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta