Impacto da fisioterapia em grupo na qualidade de vida de pacientes por acidente vascular cerebral isquemico

Impacto da fisioterapia em grupo na qualidade de vida de pacientes por acidente vascular cerebral isquemico

Título alternativo Impact of group physiotherapy in quality of life of ischemic stroke patients
Autor Fontes, Sissy Veloso Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gabbai, Alberto Alain Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Neurologia - Neurociências - EPM
Resumo O acidente vascular cerebral (AVC) e a doenca que mais incapacita no mundo, influenciando desfavoravelmente a qualidade de vida dos pacientes e de seus familiares. Sendo assim, a fisioterapia deve estar inserida no processo de recuperacao destes podendo ser ministrada em grupo. Objetivos: averiguar e comparar os efeitos da fisioterapia em grupo sobre a qualidade de vida relacionada a Saúde e sobre as atividades de vida diaria de pacientes hemipareticos por AVC isquemico, na fase subaguda da doenca, com os pacientes que receberam fisioterapia individualizada. Metodos: O tipo de estudo ensaio clinico quase-aleatoria foi o utilizado. Foram incluidos os pacientes atendidos no Servico de Fisioterapia dos ambulatorios do Setor de Doencas Neurovasculares da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, no periodo de janeiro de 2001 a dezembro de 2003 com idade superior a 21 anos, hemiparesia por acidente vascular cerebral isquemico no territorio da arteria cerebral media apos a alta hospitalar, instalacao do AVC no maximo a 30 dias, ter familiar ou cuidador como acompanhante nas sessoes de fisioterapia e concordasse e assinasse o termo de consentimento livre e esclarecido para participar do estudo. Os pacientes foram alocados sequencialmente de 2 para 1 no grupo de estudo (que receberiam fisioterapia em grupo) ou no grupo controle (que receberia fisioterapia individualizada) respectivamente e depois foram pareados de acordo com o escore do indice de Barthel inicial menor do que 85 pontos para analise comparativa entre os grupos. O indice de Barthel (BI) e a Escala de Impacto do AVC (SIS) foram aplicados antes e apos a intervencao fisioterapeutica. A intervencao foi semelhante tanto para os dois grupos, foi ministrada pelo mesmo fisioterapeuta em 24 sessoes, semanais (em semanas consecutivas), em sessoes de 60 minutos cada e utilizou-se da cinesioterapia uncional. Resultados: Participaram do estudo 157 pacientes com uma perda de apenas 8%, sendo incluídos 145 pacientes (88 no grupo de estudo e 57 no grupo controle) que melhoraram significantemente em todos as variáveis da avaliação com o BI e com a SIS. Foram pareados um total de 56 pacientes (16 do grupo de estudo e 40 do grupo controle) e os resultados comparativos não mostraram diferença significante na melhora do BI e da SIS entre os grupos, exceto na dimensão mobilidade da SIS que os pacientes do grupo controle perceberam melhor recuperação. Conclusão: A fisioterapia em grupo para pacientes hemiparéticos por AVCI, na fase subaguda da doença melhorou à qualidade de vida relacionada à saúde avaliada com a SIS, sob a percepção do próprio paciente e melhorou as AVD sob a avaliação do fisioterapeuta.O impacto da fisioterapia em grupo para pacientes com AVCI, na fase subaguda foi semelhante ao da fisioterapia individual, exceto no quesito mobilidade, que segundo a perspectiva do paciente foi melhor desenvolvido pela fisioterapia individualizada. A fisioterapia em grupo pode ser considerada uma estratégia terapêutica vantajosa para serviços de fisioterapia com grande demanda e ou programas fisioterapêuticas que pretendam abordar aspectos relacionados à qualidade de vida de pacientes com AVC, além do quesito físico.

Background and Purpose: Stroke is the most handicap disease in the world, influencing in a very unfavorable way the quality of life of the patients and they relatives. Therefore, the physiotherapy must be insert in their recovering process, and can be in group. Objectives: to verify and compare the effects of the group physiotherapy over a health-related quality of life and over the daily-living activities (ADL) of hemiparetic patients with ischemic stroke in the acute phase of the disease, to those who received an individualized physiotherapy. Methods: the clinical trial study with quasi-randomized allocation was the method used. We included patients treated at the Physiotherapy Service of the outpatient Department of the Neurovascular Disease Sector of the Sao Paulo Federal University – Paulista Medicine School, from January of 2001 to December of 2003, al aged above 21 years old, with hemiparesis caused by ischemic stroke in the territory of middle cerebral artery, after hospital discharge, inferior to 30 days from stroke, and that could count on a relative or a helper to participate of the physiotherapy sessions, agreeing and signing a term of free and explained consent to participate of the study. The patients were sequentially allocated from 2 to 1 in study groups (to receive group physiotherapy) or in the control groups (to receive individualized physiotherapy) respectively, and then paired according to the initial Barthel Index Score below 85 points to comparative analysis between the groups. The valuation instruments employed included the Barthel Index (BI) and the Stroke Impact Scale (SIS), and were applied before and after the physiotherapy. The intervention was similar to both study group and control group, was ministered by the same physiotherapeutic in 24 weekly sessions (in consecutive weeks), of 60-minute duration each, and utilized the functional kinesiotherapy based on the American Physical Therapy Association guide. Results: participated of the study a total of 157 patients, with an droup out 8% loss, including 145 patients (88 from the study group and 57 from the control group) who improved significantly in all valuation variables of the BI and the SIS. We paired a total of 56 patients (16 from the study group and 40 from the control group) and the comparative results didn’t show a significant difference in the improvement of the from BI and SIS between the groups, except form the dimension mobility of SIS, in which we verified better improvement the control group patients. Conclusions: Group physiotherapy to hemiparetic patients form ischemic stroke, during the acute phase of the disease, improved the health-related quality of life, valuated with the Stroke Impact Scale (strength, mobility, hand function, activities of daily living and instrumental activities of daily living, memory, communication, emotion, handicap and stroke recovery), under the perception of the patient himself, and improved the ADL, evaluated with Barthel Index under the physiotherapeutic valuation. The impact of group physiotherapy over stroke patients in the acute phase was similar to the individual physiotherapy, except form the mobility, which according to the patient perspective was better developed during the individualized physiotherapy. Group physiotherapy can be considered a valuable therapeutic strategy to physiotherapy services with huge demand and or physiotherapy programs which tend to broach aspects connected to the quality of life of stroke patients, beyond the physical ones.
Palavra-chave Fisioterapia (especialidades)
Prática de Grupo
Acidente Vascular Cerebral
Qualidade de Vida
Reabilitação
Ensaios Clínicos como Assunto
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Fundo de Auxílio aos Docentes e Alunos (FADA)
Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (PRONEX)
Data de publicação 2004
Publicado em FONTES, Sissy Veloso. Impacto da fisioterapia em grupo na qualidade de vida de pacientes por acidente vascular cerebral isquêmico. 2004. 75 f. Tese (Doutorado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2004.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 78 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18858

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-8572.pdf
Tamanho: 654.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta