Avaliacao da qualidade de vida em residentes de medicina da UNIFESP-EPM

Avaliacao da qualidade de vida em residentes de medicina da UNIFESP-EPM

Título alternativo Quality of life in medical house officers from UNIFESP/EPM
Autor Macedo, Paula Costa Mosca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo Principal : Avaliar o nivel de Qualidade de Vida de uma amostra de 128 medicos residentes da UNIFESP-EPM. Metodo : Trata-se de um estudo descritivo , do tipo corte transversal, randomizado, com a utilizacao do instrumento generico de avaliacao de Qualidade de Vida SF-36, alem da aplicacao de um Questionario de Identificacao e Dados Socio-Demograficos e Ocupacionais , elaborado pela pesquisadora . Ambos os instrumentos foram aplicados na forma auto - administravel. Resultados : A amostra foi de 59 mulheres e 69 homens , assim distribuidos : 39,8 por cento de R1 , 38,3 por cento de R2 e 21,9 por cento de R3. A idade media foi de 26 anos . Os residentes de especialidades clinicas somaram 60, 9 por cento e de especialidades cirurgicas , 39,1 por cento . O nivel de satisfacao com a residencia foi de 68 por cento ; 71,1 por cento referiu ter atividades extras alem da residencia; 41,4 por cento dos residentes mantem contato com pacientes criticos por mais de 30 horas semanais , e 83, 6 por cento. acham seu tempo de lazer insuficiente . Os residentes de especialidades cirurgicas revelaram melhores indices de QV nos dominios AS (p= 0, 002 ) e SM (p=0,034) do que os residentes de especialidades clinicas ; residentes do sexo feminino tiveram melhores resultados do que o sexo masculino nos dominios AF (p=0, 012) , AE (p=0, 036) e SM (p=0, 063) ; os residentes que exerciam outras atividades alem da residencia tiveram indices piores de QV nos dominios AS (p=0, 072 ), AE (p=0, 001 ) e SM (p=0,071). O tempo de contato maior que 30 horas semanais com pacientes criticos piora bastante a QV , com resultados significantes em todos os dominios . Residentes satisfeitos com seu treinamento e com tempo de lazer suficiente , apresentam melhor QV em todos os dominios . A utilizacao da Atletica contribuiu para uma melhor QV, com excecao dos AE. Com relacao aos tres anos de residencia :todos os dominios , com excecao dos AE , apresentam resultados melhores no R2 do que no RI . Os dominios AF (p=0,056 ) ,Dor (p=0, 001 ) , Vit (p< 0, 001 ) , AS (p=0, 002) e SM (p=0, 001 ) mantem-se superiores no R3. Ja a CF (p=0, 012) piora no R3 em relacao ao R2. Conclusoes : A avaliacao da QV em residentes mostrou resultados comparaveis nos dominios do componente mental do SF-36 ( Vitalidade, Aspectos Sociais , Aspectos Emocionais, Saúde Mental) ao encontrado em pacientes com doencas cronicas ,indicando a necessidade de se investir esforcos no sentido de aprimorar este sistema de formacao profissional. Alem de se cuidar de alguns aspectos especificos de cada programa , enfase especial deve ser dada aos cuidados com o treinamento do R1
Palavra-chave Qualidade de Vida
Internato e Residência
Educação Médica
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 109 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 109 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18808

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta