Estudo da nasalidade na cidade de Fortalez, numa perspectiva perceptual e fonetica

Estudo da nasalidade na cidade de Fortalez, numa perspectiva perceptual e fonetica

Título alternativo Study of nasality in perceptual and phonetic perspective in city of Fortaleza
Autor Capistrano, Karine Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Analisar a nasalidade nos sujeitos nascidos na cidade de Fortaleza -Ceara Brasil, numa perspectiva perceptual e fonetica. Metodo: Foi realizada uma pesquisa qualiquantitativa transversal, da qual participaram 40 sujeitos nascidos em Fortaleza, sendo 20 moradores na comunidade do Dende e 20 professores universitarios. Todos com idade variando entre 20 e 40 anos, residentes na referida capital ha pelo menos 5 anos e nao tendo se ausentado do Ceara por mais de 12 meses. Foi considerada a ausencia de problemas respiratorios ou vocais. Resultados: Na fala espontanea, a percepcao da nasalidade esteve mais presente no grupo de professores (75,0 por cento) do que no de moradores do Dende (65,0 por cento); maior possibilidade de ocorrencia de nasalizacao de vogais pretonicas no grupo de professores (76,4 por cento) do que os moradores do Dende (56,8 por cento). Na leitura, ocorreram um aumento na percepcao de ressonancia nasal em ambos os grupos; nasalizacao de vogais tonicas em 99,0 por cento do grupo do Dende e em 100,0 por cento dos professores universitarios; menor nasalizacao de vogais pretonicas no grupo de professores (48,6°r6) do que em relacao aos moradores do Dende (68,0 por cento). Ainda na leitura, que e uma situacao de fala mais organizada, o grupo de professores apresentou uma diminuicao na frequencia de ocorrencia de nasalizacao das pretonicas em relacao a fala espontanea, ocorrendo o inverso com os moradores do Dende. Conclusao: A grande maioria dos sujeitos da pesquisa apresentou ressonancia nasal, que de acordo com os fatores socioculturais, esteve relacionada a exposicao a programas regionais isolados ou associados a programacao nacional de TV e radio. Foneticamente, a assimilacao da nasalidade foi comprovada nas vogais tonicas nasalizadas, enquanto houve grande variacao individual na nasalizacao das vogais pretonicas, caracterizando assim uma variante linguistica na cidade de Fortaleza. Ainda diante destes fatores, a exposicao dos sujeitos aos programas regionais de televisao e radio parece estar mais relacionada com o grau mais elevado de nasalizacao fonetica na fala espontanea. Assim, pode-se considerar que a presenca de nasalizacao de vogais esteve relacionada a percepcao da ressonancia nasal em ambos os grupos
Palavra-chave Fala
Fonoaudiologia
Fonética
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 79 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18781

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta