Homocisteina, folato, vitamina B12 e mutacao C677T do gene metilenetetrahidrofolato redutase em pacientes dialisados nao diabeticos

Homocisteina, folato, vitamina B12 e mutacao C677T do gene metilenetetrahidrofolato redutase em pacientes dialisados nao diabeticos

Título alternativo Homocysteine, folate, vitamin B12 and methilenetetrahydrofolate reductase gene C677T mutation in non diabetic dialysis patients: correlation with atherosclerosis
Autor D'Avila, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A mortalidade por causa cardiovascular, ainda muito frequente nos pacientes renais cronicos em dialise, e devida, em grande parte, a aterosclerose. Assim estudos voltados para a etiologia e deteccao precoce da aterosclerose sao plenamente justificados nesses pacientes. A homocisteina e um aminoacido intermediario e agente indutor comprovado de lesoes vasculares que podem provocar aterosclerose. As concentracoes plasmaticas de homocisteina estao habitualmente elevadas em pacientes com diminuicao da funcao renal. Perguntas da pesquisa Qual e a concentracao habitual de homocisteina em pacientes renais cronicos em dialise em nosso meio? Como se comportam os fatores que sabidamente provocam alteracoes da homocisteinemia nesses pacientes? Existe associacao entre passado de eventos cardiovasculares ou de lesoes ateroscleroticas detectadas em ultra-som de carotidas e concentracao de homocisteina plasmatica nesses pacientes? Desenho Estudo transversal. Todos os 124 pacientes foram submetidos a unico questionario sobre eventos cardiovasculares e a uma unica coleta de sangue. Em 93 pacientes realizou-se ainda um ultra-som de carotidas. Local Unidades de dialise do Hospital Santa Lucinda e do Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Pacientes 124 pacientes dialisados com idade media de 45,4 &#61617; 13,8 anos (de 19 a 78 anos). Setenta e sete pacientes eram hemodialisados e 47 faziam dialise peritoneal continua ou automatica. Setenta e dois pacientes eram do sexo masculino, 82 pacientes eram brancos, 38 negros e 4 amarelos. Os pacientes diabeticos foram excluidos do trabalho devido ao maior potencial aterogenico dessa patologia. Metodos Foram dosadas, no sangue, a homocisteina, vitamina B12, folato, colesterol e triglicerides. Foi realizada ainda pesquisa da mutacao C677T do gene da metiletetrahidrofolato redutase (MTHFR). Os pacientes responderam a um questionario oral sobre a presenca de eventos cardiovasculares e sobre o estado atual e passado do acesso vascular para hemodialise. Ultra-som de carotidas para a pesquisa de placas e medida da espessura do complexo medial-intimal foi realizado em 93 desses pacientes. Resultados A homocisteina media foi elevada (39,9&#61617;32,4 &#61549;mol/l), diretamente correlacionada com a concentracao de creatinina (r=0,3215; p=0,0003) e inversamente com o folato eritrocitario (r=-0,3022; p=0,0006) e vitamina B12 serica (r=-0,2021 p=0,024). Hemodialise (p=0,018 versus paciente em dialise peritoneal), maior tempo em dialise (r=0,1796; p=0,049) e hemozigose para a mutacao C677T do gene da MTHFR (genotipo TT p<0,001 versus outros genotipos) associaram-se tambem a maiores valores de hemocisteinemia. Entre os pacientes homozigotos para a mutacao C677TT do gene da MTHFR, os valores adicionalmente mais elevados da homocisteina plasmatica so foram observados em homensa(au)
Palavra-chave Insuficiência Renal Crônica
Homocisteína
Arteriosclerose
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 125 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18763

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta