Caracterizacao dos mecanismos de resistencia aos carbapenens e analise da similaridade genetica de amostras de Acinetobacter spp. isoladas do Hospital São Paulo no periodo de 1993 a 2001

Caracterizacao dos mecanismos de resistencia aos carbapenens e analise da similaridade genetica de amostras de Acinetobacter spp. isoladas do Hospital São Paulo no periodo de 1993 a 2001

Título alternativo Characterization of the mechanisms of resistence to carbapenens and analysis of genetic similarity among Acinebacter spp. isolated from Hospital São Paulo during the period 1993 to 2001
Autor Tognim, Maria Cristina Bronharo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: O presente estudo teve como objetivo caracterizar os mecanismos de resistencia aos carbapenens e analisar a similaridade genetica de amostras de Acinetobacter spp. isoladas em diferentes unidades clinicas do Hospital São Paulo no periodo de 1993 a 2001. Metodos: Setenta e tres amostras de Acinetobacter spp. com sensibilidade reduzida aos carbapenens confirmadas pelo metodo de disco difusao foram avaliadas. Todas as amostras foras submetidas ao testes de sensibilidade ao agentes antimicrobianos pela metodologia de microdiluicao em caldo de acordo com a padronizacao do NCCLS. Para a pesquisa fenotipica da producao de metalo -lactamase (ML) do grupo 3, classe molecular B, foi utilizado como triagem o teste de aproximacao de discos utilizando como substrados imipenem e ceftazidima e como inibidores o EDTA e o acido 2-mercaptopropionico. A confirmacao fenotipica da producao de ML foi realizada pela metodologia de Etest® ML. A deteccao dos genes blaIMP, blaVIM, blaSPM, e blaOXA-23 a OXA-27 foi realizada pela tecnica de PCR. Os respectivos amplicons obtidos foram clivados com as enzimas de restricao EcoRI, BamHI e HindIII e selecionados posteriormente para o sequenciamento. Outros mecanismos de resistencia foram pesquisados em 21 amostras de Acinetobacter spp. com ribogrupos distintos. A pesquisa fenotipica da hiperproducao de AmpC e da presenca de bomba de efluxo, foi realizada pela tecnica de diluicao em agar utilizando-se -lactamicos com e sem inibidores SYN 2190 e reserpina respectivamente. A avaliacao do perfil de proteinas de membrana externa foi realizada pela tecnica de SDS-PAGE. A similaridade genetica entre as 73 amostras resistentes aos carbapenens foi avaliada pela tecnica da ribotipagem automatizada. Resultados: A polimixina E (MIC50,  0,5 g/ml; 97,3 por cento de sensibilidade), ampicilina-sulbactam (MIC50,  8,0 g/ml; 74 por cento de sensibilidade) e gatifloxacina (MIC50,  2,0 g/ml; 53,4 por cento de sensibilidade) foram os antimicrobianos com maior atividade in vitro contra amostras de Acinetobacter spp. estudadas. Quarenta das 73 (54,8 por cento) amostras de Acinetobacter spp. foram categorizadas como produtoras de ML pelos testes fenotipicos utilizados para deteccao da producao dessas enzimas. Estas amostras apresentaram produto de amplificacao de PCR positivo para o gene blaIMP. Como os amplicons produzidos pelas 40 amostras apresentaram o mesmo padrao de clivagem, somente duas amostras foram aleatoriamente selecionadas) para o sequenciamento. O produto doa(au)
Palavra-chave Acinetobacter
Carbapenêmicos
Farmacorresistência Bacteriana
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 154 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 154 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18760

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta