Modelo experimental de vasectomia laparoscópica em ratos

Modelo experimental de vasectomia laparoscópica em ratos

Título alternativo An experimental model of laparoscopic vasectomy in rats
Autor Oliveira Jr, Lúcio Couto De Google Scholar
Oliveira, Fabrício Mascarenhas De Google Scholar
Costa, Vanessa Alves Google Scholar
Carreiro, Mario Castro Google Scholar
Guimarães, Pedro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Universidade Federal da Bahia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To describe a model of laparoscopic vasectomy in rats. METHODS: 35 rats Rattus Norvegicus Albinus Wistar were used. The animals were anaesthetised and then the pneumoperitoneum was done with PCO2 of 7mmHg through a Veress needle. After that, a 11 mm trocar and two 5 mm trocars were inserted through the abdominal wall. The forceps used on dissections, cauterisation and section of the ductus deferens and its vessels and the 10mm diameter laparoscope were introduced through the trocars. RESULTS: In the course of surgery, two animals (5,74%) presented bleeding which was easily stopped in both cases. One animal died at the anaesthetic induction (2,85%) and another (2,85%) died of an unidentified cause on the fourth observation day. After an eight-day observation period, 33 rats were alive (94,28%). CONCLUSIONS: The surgical material is the same as that used in humans and all the basic procedures of laparoscopic surgery are applied, which makes it feasible in the training of students, residents and surgeons.

OBJETIVO: Descrever um modelo experimental de vasectomia laparoscópica em ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 35 ratos Rattus norvegicus albinus da linhagem Wistar. Após a anestesia, os ratos foram submetidos ao pneumoperitôneo através da agulha de Veress com PCO2 de 7mmHg. Depois, foram transpassados pela parede abdominal um trocater de 11mm de espessura e dois trocateres com 5 mm de espessura. Através destes foram introduzidos na cavidade abdominal à ótica (10mm) e as pinças utilizadas na dissecção, cauterização e secção do canal deferente e seus vasos. RESULTADOS: Durante o ato operatório dois animais (5,74%) apresentaram sangramento, contido com cauterização. Ocorreu um óbito na indução anestésica (2,85%) e outro (2,85%) no quarto dia pós-operatório de causa não identificada. Após 08 dias havia 33 ratos vivos (94,28%). CONCLUSÃO: Neste modelo, o material cirúrgico é o mesmo utilizado em humanos e são aplicados todos os procedimentos básicos da cirurgia laparoscópica, tornando-o factível para o treinamento de acadêmicos, médicos residentes e cirurgiões.
Palavra-chave Laparoscopic surgery
Vasectomy
Rats
Cirurgia laparoscópica
Vasectomia
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2003-10-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 18, n. 5, p. 485-488, 2003.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 485-488
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502003000500016
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502003000500016 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1876

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502003000500016.pdf
Tamanho: 79.78KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta