Diabetes mellitus tipo 2: fatores preditivos na população nipo-brasileira

Diabetes mellitus tipo 2: fatores preditivos na população nipo-brasileira

Título alternativo Type 2 diabetes mellitus: predictive factors in a Japanese-Brazilian population
Autor Nascimento, Rogéria do Autor UNIFESP Google Scholar
Franco, Laercio Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Gimeno, Suely Godoy Agostinho Autor UNIFESP Google Scholar
Hirai, Amélia Toyomi Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Sandra Roberta Gouvea Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo In order to identify the main predictors for the development of type 2 diabetes mellitus (DM2) in a population with high prevalence of DM - the Japanese-Brazilians -, we evaluated 314 individuals with Japanese ancestry from Bauru, SP, aged 40 years or more, without miscegenation, in 1993 and 2000. The parameters evaluated, obtained in 1993, were sex, age, body mass index (BMI), waist and hip circumferences, fasting and 2h after 75g of glucose load glycemia, insulinemia and proinsulinemia, HOMA (function of the b cell and insulin resistance), lipid profile and blood pressure. The glycemic homeostasis evaluated in 2000 showed that individuals with impaired fasting glycemia or impaired glucose tolerance presented a higher risk for the progression to DM2 (60 and 70%, respectively) than normals (19%). The main variables involved in the progression to DM were BMI, waist circumference (only women), systolic blood pressure, fasting and 2h glycemia, and VLDL-cholesterol. These results showed the existing potential for the reduction in the incidence of DM2 in this population, because the main risk factors can be modified by interventions in lifestyle.

O objetivo deste estudo é identificar os principais preditores para o desenvolvimento do diabetes mellitus tipo 2 (DM2), em população com alta prevalência de DM, ou seja, a nipo-brasileira. Foram avaliados 314 indivíduos de origem japonesa em Bauru, SP, com 40 ou mais anos de idade, sem miscigenação, em 1993 e 2000. Os parâmetros avaliados, obtidos em 1993, foram sexo, idade, índice de massa corpórea (IMC), circunferência da cintura e do quadril, glicemia, insulina e pró-insulina de jejum e de 2hs após sobrecarga de glicose, HOMA (função das células b e resistência insulínica), perfil lipídico e pressão arterial. A homeostase glicêmica, avaliada em 2000, mostrou que os indivíduos com glicemia de jejum alterada ou tolerância à glicose diminuída apresentavam maiores chances de progressão ao DM2 (60 e 70%, respectivamente) do que os normais (19%). As principais variáveis envolvidas nessa progressão foram IMC, circunferência da cintura (apenas mulheres), pressão arterial sistólica, glicemia de jejum e de 2h e VLDL-colesterol. Esses resultados evidenciam o potencial existente para a redução da incidência de DM2 nessa população, pois esses fatores são passíveis de intervenção apenas com mudanças no estilo de vida.
Palavra-chave Japanese-Brazilians
Diabetes mellitus
Predictors
Insulin
HOMA
Glycemic homeostasis
Nipo-brasileiros
Diabetes mellitus
Preditores
Insulina
HOMA
Homeostase glicêmica
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2003-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 47, n. 5, p. 584-592, 2003.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 584-592
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302003000500013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302003000500013 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1875

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302003000500013.pdf
Tamanho: 47.36KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta