Os efeitos da atividade fisica na progressao e tratamento da insufiCiência cardiaca

Os efeitos da atividade fisica na progressao e tratamento da insufiCiência cardiaca

Título alternativo The effects of physical activity in progression and treatment of heart failure
Autor Teixeira, Ricardo Regis da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A InsufiCiência Cardiaca (IC) tem sido um dos principais problemas de Saúde publica nos ultimos anos, representando boa parte dos recursos empregados na area da Saúde. Para os pacientes acometidos por esta doenca, que na verdade e a consequencia do acometimento da funcao cardiaca resultante de diversas etiologias (sendo a mais importante o Infarto do miocardio), pesara a incapacidade fisica (o desconforto causado traduzido por dispneia ou fadiga) e consequente comprometimento das atividades cotidianas, ambos com importante responsabilidade sobre a qualidade de vida destes individuos. Assim todas as propostas terapeuticas para IC tem por finalidade tentar restabelecer a funcao cardiaca ou aliviar suas consequencias indesejaveis, proporcionando aos pacientes melhora no desempenho fisico e consequentemente psiquico e social. Dentre os recursos terapeuticos para o controle e recuperacao dos pacientes com InsufiCiência Cardiaca (IC) encontramos a atividade com programas de exercicios fisicos indicados a pacientes cardiopatas_ Que se propoem a melhorar a funcao cardiaca diretamente ou indiretamente por exemplo, atraves das adaptacoes beneficas promovidas nos musculos esqueleticos. O principal objetivo aqui abordado (realizado atraves de revisao) sera discutir: 1) os efeitos da atividade fisica na progressao e evolucao da insufiCiência cardiaca (em suas diferentes formas de manifestacao ou classificacao) atraves da analise do consumo de oxigenio (V02); 2) definir sobre quais mecanismos fisiologicos a atividade fisica influencia nas alteracoes do V02 baseado em evidencias cientificas. Como objetivos secundarios, o presente estudo visa tracar um panorama sobre a insufiCiência cardiaca desde sua definicao, epidemiologia, formas de classificacao, possiveis etiologias, mecanismos adaptativos na insufiCiência cardiaca, controversias sobre alguns conceitos e tratamento farmacologico. Apos a analise de diversos estudos sobre atividade fisica como parte do tratamento da insufiCiência cardiaca pode-se concluir que existem efeitos beneficos no seu emprego na melhora do pico de consumo de oxigenio(pico de VO2) nas diferentes classes de pacientes portadores de IC. A melhora de VO2 tem provavelmente como determinante principal ajustes circulatorios perifericos (diminuicao da resistencia periferica total) associada ao aumento da capacidade oxidativa da musculatura esqueletica. Outros fatores como, por exemplo, diminuicao da frequencia cardiaca em repouso, aumento da frequencia cardiaca maxima com melhor capacidade de bombeamento cardiaco, associado na melhora das condicoes clinicas gerais do paciente com a perda de peso, tambem auxiliam na melhora da aptidao cardiovascular e respiratoria. Os estudos que relacionam as respostas obtidas a longo prazo sao escassos entretanto, a melhora na qualidade de vida, diminuicao da mortalidade e diminuicao do impacto socio-economico fortemente evidenciados em estudos de curta e media duracao. Estas evidencias justificam a implementacao de programas de atividade fisica em pacientes portadores de IC
Palavra-chave Insuficiência Cardíaca
Consumo de Oxigênio
Atividade Motora
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 74 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18723

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta