Radiacao-y induz apoptose com a super-expressao da familia de Bcl-2 e ativacao da proteina cinase C (PKC) em celulas da camada longitudinal de musculo liso de ileo de cobaia

Radiacao-y induz apoptose com a super-expressao da familia de Bcl-2 e ativacao da proteina cinase C (PKC) em celulas da camada longitudinal de musculo liso de ileo de cobaia

Título alternativo y-radiation induces apoptosis with over-expression of Bcl-2-family and protein kinase C (PKC) activation in longitudinal cells from guinea-pig ileum smooth muscle
Autor Claro, Sandra Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A radiacao gama em tratamentos radioterapicos de cancer pelvico esta associada com desordens viscerais cujos mecanismos de morte celular envolvidos ainda nao estao totalmente esclarecidos. Para investigar o papel da radiacao gama sobre a musculatura lisa visceral escolheu-se como modelo a camada longitudinal de musculo liso de ileo cobaia (CLMLIC). Cultura de celulas e segmentos da CLMLIC foram expostas de 10 a 50 Gy, utilizando-se uma fonte de 6°Co. Tais exposicoes, induziram mudancas morfologica, fisiologica e funcionais, com a geracao de especies reativas de oxigenio (ERO) produzindo peroxidacao lipidica e elevando o calcio citosolico ([Ca2+];) basal. As ERO foram avaliadas atraves de ensaios colorimetricos com o acido tiobarbiturico (TBA) e por citometro de fluxo com o diacetato de 2'7'-diclorofluoresceina (DCFH-DA). As quantidades de ERO mostraram-se ser dose de absorcao-dependente, por ambos os metodos. Na microscopia eletronica e de luz observou-se grandes corpos apoptoticos espalhados pelo tecidos; paras as doses de 30 e 50 Gy o reticulo sarcoplasmatico (RS) desaparece do citoplasma, a membrana celular e as mitocondrias foram preservadas. Estes sinais morfologicos de apoptose foram confirmados pelo metodo TUNEL, onde aparecem espalhadas pelo tecido irradiado, com marcacoes marrom-alaranjadas nas celulas. A microscopia confocal mostrou que: 1) a fosfatitilserina (FS) foi translocada a superficie da membrana plasmatica celular quando marcada com a anexina-V-fluoresceina, in vitro, 2) a mitocondria apresentou intensa marcacao entre as camadas desta, com a sonda cationica permeante, seletiva e fluorescente, 3,3'diexilocarbocianina [DiC06 (3)] e na presenca de 0,5 gg/ml de valinomicina observou-se o vazamento deste indicador para o citoplasma celular, em celulas vivas. Este resultado, confirmou a preservacao das mitocondrias com diferenca de potencial eletrico (AV) inalterado, 3) no entanto, observou-se a liberacao do citocromo c da mitocondria para o citosol, 4) devido a translocacao de Bax do citoplasma para a mitocondria. Assim, no processo de morte celular por apoptose, neste tecido, existe a participacao do citocromo c mitocondrial, que foi liberado para o citoplasma atraves do poro formando na membrana externa desta organela pela oligomerizacao do Baxa(au)
Palavra-chave Músculo Liso
Cobaias
Proteína Quinase C
ESPECIES DE OXIGENO REATIVAS
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 96 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18715

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta