Razões que levam determinados jovens, mesmo expostos a fatores de risco, a não usarem drogas psicotrópicas

Razões que levam determinados jovens, mesmo expostos a fatores de risco, a não usarem drogas psicotrópicas

Título alternativo Reasons that lead some adolecents, even when exposed to risk factors, to not consume psychotropic drugs
Autor Sanchez, Zila van der Meer Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Nappo, Solange Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Embora os fatores de risco ao consumo de drogas sejam bastante conhecidos, ainda pouco se sabe a respeito dos motivos que mantem jovens afastados desse consumo. Como a adolescencia e a baixa condicao socio-economica sao consideradas como importantes fatores de risco, o objetivo desse estudo consistiu na identificacao, entre adolescentes de baixo poder aquisitivo, nao-usuarios de drogas psicotropicas e vivendo em locais com abundante oferta de drogas, os motivos que os impediram da experimentacao. A fim de nos certificarmos da veracidade desses motivos de nao-uso, investigamos sua ausencia na vida de usuarios de drogas. Alem disso, foi solicitado a todos os entrevistados que citassem os possiveis fatores protetores que afastariam adolescentes do consumo de drogas. Assim, utilizou-se de metodologia qualitativa, dispondo-se entao de amostra intencional selecionada por criterios. Sessenta e dois jovens, com idade entre 16 e 24 anos (30U e 32NU) foram entrevistados por intermedio de entrevista semi-estruturada. A disponibilidade de informacoes sobre drogas e uma estrutura familiar adequada e protetora foram observadas como as razoes mais importantes no afastamento de jovens das drogas e de suas complicacoes. A ausencia desses motivos na vida de usuarios acaba por confirmar sua importancia. A estrutura familiar tambem foi relatada como fator protetor, juntamente com a religiosidade, consistindo ambos nos fatores mais frequentemente citados. A religiosidade e um fator de distincao de relevancia entre NU e U, ou seja, enquanto 81 por cento dos NU acreditam e praticam uma religiao, apenas 13 por cento dos usuarios o fazem com a clara intencao de buscar na religiosidade um meio de abandonar as drogas. A distincao entre os grupos quanto a religiosidade e estendida ate seus familiares, onde a pratica e a crenca religiosa sao mais frequentes entre os familiares de NU (74 por cento) que de U (33 por cento). Apesar dos resultados nao poderem ser generalizados, a familia, religiosidade e informacao consistiram em importantes aspectos de diferenciacao entre os grupos, atuando de maneiras inter-relacionadas, de forma a manter jovens afastados das drogas
Palavra-chave Psicotrópicos
Adolescente
Relações familiares
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 170 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 170 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18707

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta