Efeito de diferentes cargas e da variação da posição corporal no desempenho motor no teste de Wingate

Efeito de diferentes cargas e da variação da posição corporal no desempenho motor no teste de Wingate

Título alternativo The effect of different loads and variation on body position in motor performance of Wingate anaerobic test
Autor Tarini, Victor Alexandre Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Zogaib, Paulo Sérgio Martino Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O teste Anaerobio de Wingate tem se consagrado como uma medida confiavel da capacidade anaerobia como um todo, possuindo alta reprodutibilidade nos diferentes segmentos populacionais. Porem, alguns estudos sugeriram que a carga originalmente proposta por BAR-OR, 0,075 Kp.kg-1 de Massa Corporal, seria insuficiente para extrair valores mais elevados de potencia em individuos adultos (DOTAN & BAR-OR, 1983; EVANS & QUINNEY, 1981; INBAR et ai, 1996; LA VOIE et ai, 1984; LOPATO et ai, 1989; PATTON et ai, 1985, SPOSA et ai, 1987 e OKANO et ai., 2001). Propondo com isso, que pode haver a necessidade de se aplicar diferentes cargas para diferentes grupos de individuos, alem de observarmos a necessidade de se aplicar cargas superiores a 0,090 Kp.Kg-' de MC ao avaliarmos atletas, o que proporciona maiores valores de Potencia. A variacao da posicao corporal tambem tem sido objeto de estudo, com o intuito de adequar a metodologia para obter melhores resultados de desempenho, como observado nos estudos de HEBESTREIT, et ai. 1999; BAKER, et ai., 2001; BAKER, et ai. 2002; REISER, et ai. 2002. Pode-se concluir que o teste de Wingate avalia o desempenho anaerobio do corpo como um todo, segundo o que foi observado por BAKER et ai, 2002, no qual ha uma participacao importante da parte superior do corpo tanto nos valores de desempenho quanto nos valores bioquimicos, o que impede qualquer analise de desempenho de uma porcao isolada por meio desta medida. Ja o estudo de REISER, et ai 2002, apresenta uma proposta interessante ao se avaliar ciclistas na posicao em pe, aproximando o gesto mecanico desempenhado em teste ao desempenhado durante o sprint das provas. O que proporciona valores de potencia mais proximos dos reais, sem esquecer que esta medida sempre apresentara limitacoes pois nao e possivel reproduzir as condicoes reais no ambiente de laboratorio. Por fim foram analisados os valores de confiabilidade dos estudos que analisaram o efeito de diferentes cargas e da variacao da posicao corporal no desempenho motor no teste anaerobio de Wingate, propondo que ao avaliarmos individuos com protocolo modificado que testa uma perna por vez, podemos observar que a medida fica menos confiavel . Fato este atribuido ao aprendizado motor. Nos demais experimentos nao foram observados diferencas na confiabilidade nos valores de teste e re-teste intra-individuos
Palavra-chave Resistência Física
Modalidades de Posição
Aptidão Física
Physical Endurance
Modalities, Position
Physical Fitness
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 59 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 59 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18697

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta