Avaliacao de fatores que influenciam a restricao respiratoria em pacientes portadores de lesao medular completas entre C6 e T1

Avaliacao de fatores que influenciam a restricao respiratoria em pacientes portadores de lesao medular completas entre C6 e T1

Título alternativo Analysis of elements that interfere in the level of restrictive insufficiency in patients harboring spinal cord injury between C6 and T1
Autor Ramos, Patricia da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar os fatores que influenciam a restricao respiratoria em pacientes portadores de lesao medular completa com niveis neurologicos entre C6 e T1. Metodos: 42 pacientes portadores de tetraplegia com nivel neurologico entre C6 e T1 foram estudados por meio da espirometria computadorizada (valores de capacidade vital forcada -CVF- e ventilacao voluntaria maxima - WM), foram medidos, pesados, passaram pelo teste MIF (medidas de independencia funcional) na qual avalia-se numericamente a independencia motora de cada participante e foi calculado o tempo de lesao (em meses) que cada paciente possuia Resultados: As mulheres apresentaram valores espirometricos inferiores aos dos homens (tanto nas variaveis CVF como WM), mesmo apesar da diferenca no numero de participantes de cada grupo (homens=34 e mulheres = 8). Tambem observamos que o grupo das mulheres apesar de menor foi muito homogeneo nas variaveis tempo de lesao, MIF e IMC. 0 tempo de lesao, ou os valores de MIF nao apresentaram relacao com os valores espirometricos (CVF e WM). 0 aumento do IMC apresentou relacao positiva sobre os lesados medulares (mais acentuada no grupo das lesoes nivel C6) tanto nos valores CVF como WM. Os pacientes em processo de reabilitacao no periodo dos testes apresentaram valores de MIF superiores aos dos ex-pacientes (pacientes que ja passaram pelo processo de reabilitacao), porem nao houve diferenca espirometrica entre os grupos. 0 nivel neurologico apresentou-se como fator de pouca influencia na restricao respiratoria ; diferenca esta nao significativa estatisticamente. Conclusoes: Pudemos observar que o sexo feminino e a diminuicao do IMC sao elementos que determinam maior restricao respiratoria. Observamos tambem a pouca influencia do nivel neurologico sobre valores de CVF e WM. Constatamos que o uso constante dos musculos preservados do tetraplegico (envolvidos nas AVDs e no auxilio a respiracao) assim como o tempo de lesao nao influenciam os valores respiratorios
Palavra-chave Quadriplegia
Fisioterapia
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 40 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 40 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18659

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta