Monitorizacao sequencial da infeccao pelo citomegalovirus atraves do metodo de antigenemia em pacientes transplantados renais de alto risco

Monitorizacao sequencial da infeccao pelo citomegalovirus atraves do metodo de antigenemia em pacientes transplantados renais de alto risco

Título alternativo Our objective was to describe the pattern of CMV infection, based on sequencial antigenemia detection, after anti-lymphocyte antibody treatment
Autor Ozaki, Kikumi Suzete Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O uso de anticorpos antilinfociticos (AAL) para o tratamento de inducao e/ou rejeicao aguda esta relacionado com doenca por citomegalovirus (CMV) disseminada e obito secundario a outras complicacoes infecciosas apos o transplante renal. Devido a estreita correlacao entre a infeccao pelo CMV e o tratamento com AAL, sao propostos o tratamento antiviral preemptivo ou o uso concomitante de Ganciclovir com AAL na tentativa de prevenir a doenca disseminada e as complicacoes clinicas relacionadas. Por outro lado, pouco se sabe a respeito da historia natural da infeccao pelo CMV apos o uso de AAL. Nosso objetivo foi descrever as caracteristicas da infeccao, baseada na deteccao sequencial da antigenemia, apos o tratamento com AAL. Pacientes e Metodos: Estudo prospectivo aberto, onde 30 pacientes receptores de transplante renal foram acompanhados quanto a infeccao por CMV apos tratamento com AAL, como terapia de inducao ou para tratamento de rejeicao ao enxerto. O exame de antigenemia para CMV (deteccao do antigeno pp-65) foi o metodo de monitorizacao realizado por 60 dias. Os pacientes tiveram um acompanhamento de 6 meses, do primeiro dia de tratamento com AAL. Qualquer resultado positivo em paciente previamente negativo foi considerado omo diagnostico de infeccao ativa pelo CMV. Resultados: Dos 30 pacientes incluidos, 28 (93,3 por cento) tinham sorologia (IgG) positiva previamente ao transplante. Doze (40 por cento) foram receptores de doadores vivo e 20 (66,7 por cento) de todos os pacientes necessitaram de terapia dialitica (NTA ou rejeicao) apos o transplante. Onze pacientes receberam AAL como terapia de e 19 para tratamento de rejeicao aguda (duracao media do tratamento...(au)
Assunto Transplante de Rim
Citomegalovirus
Soro Antilinfocitário
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 58 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 58 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18655

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)