Estratégias alternativas para a estimativa da potência crítica em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

Estratégias alternativas para a estimativa da potência crítica em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

Título alternativo Alternative strategies to estimate critical power in patients with chronic obstructive pulmonare disease
Autor Malaguti, Carla Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Neder, José Alberto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Diversos sao os mecanismos que levam a diminuicao da capacidade fisica nos pacientes com doenca pulmonar obstrutiva cronica (DPOC). De fato, a intolerancia ao esforco, geralmente por dispneia, constitui queixa central nesta entidade. Diferentes protocolos de testes de exercicios sao utilizados para avaliacao da capacidade fisica nestes pacientes. Apesar de bem estabelecidos na literatura, estes testes apresentam limitacoes para: (i) identificacao de uma intensidade apropriada de exercicio para avaliacao dos mecanismos limitantes da capacidade fisica e (ii) estabelecimento de uma carga ideal de treinamento, com intuito de maximizar os ganhos relacionados a programas de reabilitacao pulmonar. Neste sentido, o conceito de potencia (PC) pode ser util, uma vez que a PC representa a mais alta carga de trabalho que o individuo pode sustentar prolongadamente, sem o desenvolvimento de fadiga limitante. Este modelo ja se mostrou aplicavel em pacientes com DPOC (Neder et aL2000). Porem, para sua estimativa, sao necessarios quatro testes de carga constante de alta intensidade ate o limite da tolerancia, realizados em dias diferentes. Indubitavelmente, este protocolo dificulta sobremaneira sua aplicacao clinica rotineira. Com o intuito de fornecer um protocolo de estimativa da PC para populacoes clinicas, avaliamos 8 homens com DPOC moderada a grave (VEF,= 56,7 por cento previsto). Neste grupo, contrastamos os valores de PC obtidos a partir de quatro testes em dias distintos (PC4), com aqueles derivados de tres e dois testes em dias separados (PC3 e PC2), alem dos valores extraidos de dois testes realizados num mesmo dia (PC2AB e PC2BA), mas em ordem inversa. Os achados deste estudo mostraram que as diferencas entre PC4 - PC3 e PC4-PC2 estiveram tipicamente dentro de n 5W (intervalo de confianca em nivel de 95 por cento (IC 95 por cento) de 0,3 a 2,3 W e -6,9 a 1,2 W, respectivamente). Diferencas substanciais, entretanto, foram encontradas entre PC4 e qualquer estimativa obtida de cargas realizadas num mesmo dia (IC 95 por cento= -37,9 a 55,2 e -15,1 a 1,9 W). Logo, houve declinio significante do tempo de endurance nos testes realizados apos exercicio previo, quando comparados ao tempo de tolerancia destes testes realizados em dias diferentes (P<0,05). Em conclusao, nossos resultados sugerem que a PC pode ser obtida, em pacientes com DPOC moderada a grave, pelo uso de tres testes de carga constante de alta intensidade em dias separados...(au)
Palavra-chave Pneumopatias obstrutivas
Dispneia
Exercício
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 123 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18649

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta