Pesquisa de Mycobacterium leprae em tatus selvagens da especie Dasypus novemcinctus do estado do Espirito Santo

Pesquisa de Mycobacterium leprae em tatus selvagens da especie Dasypus novemcinctus do estado do Espirito Santo

Alternative title Mycobacterium leprae research in wild armadillos of the Dasypus novemcinctus specie from Espirito Santo state - Brazil
Author Deps, Patricia Duarte Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract Introdução: Realizou-se um estudo de prevalencia em 52 tatus selvagens da especie Dasypus novemcinctus, capturados no estado do Espirito Santo, no periodo de junho de 2000 a julho de 2001. Objetivos: Estudar a prevalencia da infeccao pelo Mycobacterium leprae e compara-la aos trabalhos publicados na literatura, bem como avaliar e comparar os metodos utilizados para a deteccao da infeccao. Metodos: Apos anestesiados, os tatus foram pesados, determinado o sexo, submetidos a exame clinico e coleta de fragmento de orelha para estudos histopatologicos (hematoxilina-eosina e Ziehl-Neelsen), imunohistoquimicos com anti-BCG, e fragmentos de orelha, pele, pata e lesao para a tecnica de PCR. Amostras de sangue foram coletadas para pesquisa de anticorpos anti-PGL-I pela tecnica ELISA e pesquisa de DNA de M.leprae atraves da tecnica de PCR. Vinte tres tatus foram necropsiados e fragmentos de figado, baco, cerebro, pulmao, rim e intestino foram obtidos para a tecnica de PCR. Resultados e Conclusoes: Nao foram evidenciados lesoes de hansenomas e apenas um tatu apresentou linfadenomegalia palpavel na regiao inguinal dentre os 52 tatus examinados. Nao foi evidenciado quadro histopatologico compativel com nenhuma das formas de hanseniase pela hematoxilina-eosina, e nao foi evidenciado presenca de BAAR pela tecnica de Ziehl-Neeisen, nem imunoexpressao do marcador BCG compativel com M.leprae. Foi detectada 10,6 por cento de soro-prevalencia de anticorpos IgM anti-PGL-I, e 11,9 por cento de positividade nas amostras de sangue, atraves da tecnica de PCR. Foi detectada 52,7 por cento de positividade nos fragmentos de tecidos (pele, orelha, lesao, pata, figado, baco, pulmao, cerebro, rim e intestino) atraves da tecnica de PCR. Dos tecidos testados, o cerebro foi o orgao onde mais se encontrou positividade pela tecnica de PCR (40,9 por cento), seguido da pele (22,2 por cento), orelha (20 por cento), pulmao (13,6 por cento), baco (13 por cento), pata (11,5 por cento), lesao (11,1 por cento), figado (8,7 por cento), rim (8,7 por cento) e intestino (4,5 por cento).O metodo diagnostico mais sensivel para deteccao de M.leprae foi o PCR dos tecidos, seguido do PCR do sangue e tecnica de ELISA
Keywords Hanseníase
Reservatórios
Tatus
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Reação em Cadeia da Polimerase
Language Portuguese
Date 2003
Published in São Paulo: [s.n.], 2003. 150 p.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 150 p.
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18627

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account