Disfuncao do tendao do musculo tibial posterior: avaliacao dos resultados cirurgicos pela abordagem dos tecidos moles

Disfuncao do tendao do musculo tibial posterior: avaliacao dos resultados cirurgicos pela abordagem dos tecidos moles

Título alternativo Posterior tibial tendon dysfunction: evaluation of surgical results by the approach of the soft parts
Autor Silveira, Antonio Cesar Mezencio da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foram avaliados 38 pacientes (38 pes), portadores de pe plano adquirido por disfuncao do tendao do tibial posterior, dos graus leve ou moderado, visando estabelecer o procedimento de abordagem dos tecidos moles mais adequado. Como parametros de avaliacao utilizou-se de testes clinicos (Sinal de Lateralizacao dos Dedos, Teste das Pontas dos Pes, Forca Muscular do Musculo Tibial Posterior, Movimento da Articulacao Subtalar), radiograficos (Angulo Talus-I Metatarsico de Perfil, Angulo Talus-Calcanear Antero-Posterior e Angulo de Inclinacao Calcaneo-Solo) e a ultra-sonografia. Nenhum dos pacientes possuia historia previa de traumas significativos nas regioes do tornozelo e do pe, nem eram portadores de colagenoses. Trinta e sete pacientes eram do sexo feminino e um do sexo masculino, com idades variando de 28 a 74 anos (media de 53 anos). O tempo de seguimento posoperatorio variou de 15 a 170 meses, com media de 88,5. Foram empregados tres tipos de procedimentos cirurgicos, sendo 13 (34,2 por cento) solidarizacoes e transferencias para o osso navicular, sete (18,4 por cento) solidarizacoes e transferencias para o coto distal do TTP e 10 (26,3 por cento) capsuloplastias em combinacao com a solidarizacao e transferencia para o coto distal do TTP. O procedimento que apresentou os melhores resultados foi a capsuloplastia, associada a solidarizacao com o tendao dos flexores dos dedos e a transferencia para o coto distal do tendao do tibial posterior. As alteracoes morfologicas frequentemente encontradas nos tendoes dos tibiais posteriores deste grupo foram as volumetricas (aumento ou diminuicao) associados ou nao a presenca de vilosidades e estrias, que puderam ser correlacionadas com os Graus I (26,3 por cento) e II (63,2 por cento). A ruptura completa do tendao (Grau III) foi o achado menos comum (10,5 por cento). A regiao onde o tendao do tibial posterior se mostrou mais frequentemente lesado foi a 3,3 cm de sua insercao no osso navicular
Palavra-chave Traumatismos dos Tendões/complicações
Pé Chato/cirurgia
Ruptura
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos
Procedimentos Ortopédicos
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 149 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 149 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18606

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta