Efeitos da suplementacao de potassio atraves do sal de cozinha sobre a pressao arterial e a resistencia a insulina em pacientes obesos hipertensos em uso de diureticos

Efeitos da suplementacao de potassio atraves do sal de cozinha sobre a pressao arterial e a resistencia a insulina em pacientes obesos hipertensos em uso de diureticos

Título alternativo Effects of potassium suplementation by salt on arterial blood pressure and insulin resistance in hypertensive obeses patients on diuretic therapy
Autor Pereira, Maria Alice de Gouveia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo :Avaliar os efeitos do suplemento de potassio, atraves do sal de cozinha contendo cloreto de potassio, associado a dieta hipocalorica e ao estimulo a atividade fisica, sobre a pressao arterial (PA) e indices de resistencia a insulina em pacientes hipertensos com obesidade abdominal. Metodos: Estudo prospectivo duplo cego randomizado com duracao de 12 semanas, durante as quais se administrou sal contendo 100 por cento de cloreto de sodio (Grupo SA, n= 10) ou sal contendo 50 por cento de cloreto de sodio e 50 por cento de cloreto de potassio (Grupo SB, n=12) em pacientes hipertensos com excesso de peso (IMC>27kgIm2) com controle insatisfatorio da PA durante o uso de diureticos [PA sistolica (PAS) > 140 e < 160 mmHg elou diastolica (PAD) > 90 e < 105 mmHg]. No inicio e ao final do estudo os pacientes foram submetidos a determinacao do indice de massa corporal (IMC), da circunferencia da cintura, dos niveis sericos e da excrecao urinaria de sodio (Na) e potassio (K), a monitorizacao ambulatorial da pressao arterial nas 24 horas (MAPA), ao teste oral de tolerancia a glicose com determinacao dos niveis sericos de insulina em jejum e aos 120 minutos, a determinacao do perfil lipidico do plasma e a medida da composicao corporal. Resultados: No Grupo SB os niveis do K serico nao se elevaram, como no SA, embora a excrecao urinaria, se elevasse de 38,8n18,6 para 62,329,7 mEq/grama de creatinina urinaria (p<0,05). A perda de peso, semelhante nos dois grupos (3,5 por cento no SA e 2,7 por cento no SB), se associou a reducoes na PAS na MAPA [de 134,7 n14,8 para 130,2n12,6 mmHg (p<0,05) no SA e de 128,2n7,4 para 122,9n5,7 mmHg (p<0,05) no SB] e a reducoes PAD na MAPA [de 84,4n10,2 para 81,4 t 8,9 mmHg no SA e de 84,0n5,7 para 79,5n3,9 mmHg (p<0,05) no SB]. As variacoes da PAS, semelhantes nos dois grupos, se correlacionaram com as variacoes na circunferencia da cintura com todos os pacientes analisados em conjunto (rs = 0,624; p= 0,002). Os indices de resistencia a insulina e o perfil lipidico do plasma nao se alteraram e nao diferiram entre os grupos. Conclusao. Nossos resultados indicam que a perda de peso induzida por alteracoes no estilo de vida promovem reducoes na pressao arterial, proporcionais as reducoes na gordura abdominal. O suplemento de potassio, atraves do sal de cozinha contendo cloreto de potassio, em pacientes hipertensos obesos em uso de diureticos, se mostrou insuficiente para impedir a queda dos niveis sericos de potassio e nao...(au)
Palavra-chave Potássio
Hipertensão
Resistência à Insulina
Obesidade
Cloreto de Sódio na Dieta
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 52 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 52 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18597

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta