Acoes metabolicas e hemodinamicas da angiotensina II e da bradicinina no figado perfundido bivascularmente

Acoes metabolicas e hemodinamicas da angiotensina II e da bradicinina no figado perfundido bivascularmente

Título alternativo Metabolic and hemodynamics actions of the angiotensin II and bradykinin in the bivascularly perfused liver
Autor Nascimento, Ecio Alves do Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O efeito metabolico e hemodinamico de dois peptideos vasoativos, bradicinina (BK) e angiotensina 11 (Al1), foram estudados por meio da tecnica de perfusao bivascular do figado de rato, a qual consistiu em perfundir o orgao atraves da veia porta e da arteria hepatica, com monitoramento das pressoes nas duas vias. A direcao do fluxo foi no modo anterogrado, que consistiu em administrar o liquido de perfusao na direcao da veia porta para a veia hepatica, ou retrogrado, da veia hepatica para a veia porta. Desta forma, a administracao de uma so substancia envolveu 4 protocolos experimentais: (1 administracao pela veia porta, modo anterogrado, (2) administracao pela arteria hepatica, modo anterogrado, (3) administracao pela veia hepatica, modo retrogrado, e (4) administracao pela, arteria hepatica, modo retrogrado. Os seguintes resultados foram obtidos:' Em relacao a A11: (1) promoveu aumento de pressao na veia porta, seja administrada na veia porta ou na arteria hepatica; quando administrada na veia porta, ocorreu pequeno aumento de pressao na arteria hepatica; (2) promoveu aumento na producao de glicose e do consumo de oxigenio; os efeitos foram mais pronunciados quando All foi infundida na veia porta; (3) na perfusao retrograda, seja na arteria ou veia hepatica, ocorreu menor aumento de pressao venosa que na administracao anterograda; (4) a administracao previa de losartan 10 pM bloqueou o aumento de pressao na veia porta e arteria hepatica, porem nao foi capaz de bloquear por completo a resposta metabolica; (5) os efeitos hemodinamicos e metabolicos foram Ca2+dependentes; (6) o efeito metabolico e hemodinamico, apos administracao aguda de CC4, nao foram modificados. Em relacao a BK: (1) a administracao na arteria hepatica, seja no modo anterogrado ou, retrogrado promoveu aumento de pressao na arteria hepatica e no sistema venoso (portal, na perfusao anterograda e da veia hepatica, na perfiisao retrograda); (2) a ausencia dos ions Ca2+ promoveu inibicao parcial no aumento de pressao na veia porta, porem, nao inibiu o aumento de pressao na arteria hepatica; (3) naproxeno e o inibidor da oxido nitrico sintetase, NNLA,...(au)
Palavra-chave Angiotensina II
Bradicinina
Losartan
Fígado
Pressão na Veia Porta
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 128 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18595

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta