Estudo clínico-anátomo-patológico e imuno-histoquímico do marcador de proliferação celular Ki-67 em osteossarcomas humanos

Estudo clínico-anátomo-patológico e imuno-histoquímico do marcador de proliferação celular Ki-67 em osteossarcomas humanos

Título alternativo Clinopathologic and immunohischemical study of Ki-67 proliferative marker in human osteosarcomas
Autor Marinho, Larissa Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alves, Maria Teresa de Seixas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O osteossarcoma e uma neoplasia maligna rara. Muitos) parametros clinicos e alguns marcadores moleculares demonstraram correlacao com prognostico. Apesar do marcador de proliferacao celular Ki-67 ter sido avaliado em diferentes tumores, pouca informacao tem sido relatada em osteossarcomas. OBJETIVOS: Avaliar aspectos histologicos, clinicos e parametros imunohistoquimicos usando o marcador de proliferacao Ki-67, correlaciona-los entre si e com o follow-up do paciente (metastases e mortalidade). MATERIAL E METODOS: Aspectos gerais dos 96 pacientes com diagnostico de osteossarcoma na nossa instituicao foram inicialmente avaliados para a caracterizacao da amostra. Quarenta e quatro pacientes com dados clinicos e histologicos avaliaveis foram submetidos ao estudo de proliferacao celular atraves do anticorpo monoclonal Ki-67. A taxa de proliferacao foi avaliada em pelo metodo imuno-histoquimico usando blocos de parafina arquivados. Em cada amostra, o indice de proliferacao foi estabelecido contando no minimo 1000 celulas tumorais. DISCUSSAO: Pacientes sem metastases ao diagnostico com tumores maiores que 12 cm no maior eixo e com presenca de anaplasia na analise histologica tiveram correlacao estatisticamente significativa com obito e metastases. Esses mesmos pacientes quando submetidos a procedimentos cirurgicos nao-conservadores tiveram uma correlacao estatistica com obito. Em pacientes sem metastases ao diagnostico, a ocorrencia de recidiva tumoral teve correlacao com obito. Altos indices de Ki-67 estiveram relacionados com a presenca de anaplasia na biopsia ou peca cirurgica pre-quimioterapia e tambem foram relacionados como protocolo de tratamento D (Estudo 4).CONCLUSAO: Detectar anaplasia em pecas cirurgicas e biopsias pre-quimioterapia em pacientes sem metastases ao diagnostico contribui para avaliacao prognostica dos pacientes com osteossarcomas (obito e metastases). Altos indices de proliferacao celular avaliados pelo Ki-67 estiveram relacionados a anaplasia e ao esquema de tratamento quimioterapico D (estudo IV)
Palavra-chave Osteossarcoma
Histologia
Imuno-histoquímica
Antígeno Ki-67
Prognóstico
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 100 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18591

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta