Retossigmoidectomia transanal modificada para o tratamento do megacólon congênito: resultados clínicos, radiológicos e nanométricos

Retossigmoidectomia transanal modificada para o tratamento do megacólon congênito: resultados clínicos, radiológicos e nanométricos

Título alternativo Modified transanal retossigmoidectomy for Hirschsprung's disease: clinical, radiological and manometric results
Autor Peterlini, Fábio Luís Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, José Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência cirúrgica interdisciplinar – São Paulo
Resumo Introdução: Descreve-se, aqui, uma tecnica modificada para a retossigmoidectomia transanal, em estagio unico, para o tratamento da Doenca de Hirschsprung, realizando-se a sutura colorretal de maneira semelhante a proposta por Swenson. Apresentam-se os resultados em 20 criancas. Objetivo: Avaliar clinica, radiologica e manometricamente os pacientes portadores de megacolon congenito classico e de segmentos curto e longo, submetidos ao tratamento cirurgico de abaixamento transanal, com anastomose colorretal semelhante a tecnica de Swenson, em procedimento unico. Metodos: No periodo de novembro de 1999 a abril de 2002, 20 criancas portadoras de megacolon congenito, com diagnostico confirmado por exame anatomopatologico, foram submetidas a retossigmoidectomia transanal, sem colostomia previa, e anastomose colorretal semelhante a tecnica de Swenson. Dentre os pacientes, 90 por cento eram do sexo masculino, sendo 50 por cento brancos. A idade variou de 15 dias a 11 anos de idade. O acompanhamento pos-operatorio estendeu-se de 29 meses para o primeiro paciente operado a 5 meses, para o ultimo paciente operado. Apos anestesia geral inalatoria e adequado posicionamento, realizou-se a passagem de pontos com fio de poligalactina 4-0 a fim de reparar a borda retal a ser suturada. Realizou-se incisao mucosa e submucosa retal, reparando-se o colon a ser ressecado com fios de polipropileno 4-0. A tracao dos fios permite a disseccao da parede retal, em sua totalidade, ate se atingir a reflexao peritoneal, que, apos aberta, permite a sigmoidectomia por meio de criteriosa hemostasia do mesossigmoide. Apos identificacao da zona de transicao, confirma-se o diagnostico por meio de exame anatomopatologico de congelacao, realizando-se a exerese do segmento aganglionar e a anastomose colorretal...(au)
Palavra-chave Doença de Hirschsprung/cirurgia
Doença de Hirschsprung/complicações
Doença de Hirschsprung/radiografia
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 81 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18546

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta