A influência da legislação sobre as propagandas de medicamentos psicoativos no Brasil

A influência da legislação sobre as propagandas de medicamentos psicoativos no Brasil

Título alternativo The influence of the legislation on the advertisement of psychoative medications in Brazil
Autor Mastroianni, Patricia de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Carlini, Elisaldo Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo OBJETIVOS: Avaliar a influencia de tres regulamentos sobre propaganda de medicamentos: Export act, publicado em 1986 nos Estados Unidos; os Criterios da OMS, em 1988 e a Resolucao da Diretoria Colegiada nº 102 de 2000 da ANVISA, sobre os anuncios de medicamentos psicoativos; e comparar as informacoes contidas nos anuncios em periodicos nacionais e estrangeiros referentes ao mesmo medicamento. METODO: Foram coletados anuncios em periodicos de psiquiatria nacionais, publicados antes e depois de cada regulamento e anuncios do mesmo medicamento publicados em periodicos de psiquiatria norte americanos e ingleses. O conteudo dos anuncios foi processado e analisado de acordo com um roteiro de analise de conteudo elaborado segundo as exigencias dos regulamentos. Dos 214 fasciculos analisados, foram obtidos 199 anuncios nacionais diferentes de 85 medicamentos psicoativos e 52 anuncios estrangeiros de 25 medicamentos em comum com os nacionais. RESULTADOS: O unico regulamento que causou algum impacto sobre os anuncios analisados foi a RDC 102/2000. Mas mesmo assim, apenas 38,2 por cento dos anuncios continham todas as informacoes tecnicas imprescindiveis, e 35,3 por cento dos anuncios apresentavam pelo menos uma irregularidade. Observou-se que nos anuncios nacionais independentemente do regulamento estudado, as informacoes que restringem a prescricao, como reacoes adversas ao medicamento (RAM), interacoes, contra-indicacoes, advertencias e precaucoes estavam presentes em menores frequencias e num tamanho de letra menor do que as informacoes que favorecem a prescricao, como indicacoes, apresentacoes e posologia. Em relacao aos anuncios dos mesmos medicamentos, nos nacionais eram menos frequentes as informacoes que restringiam a prescricao, quando comparados com os anuncios norte americanos e ingleses. CONCLUSAO: Os dados sugerem que os regulamentos pouco influenciaram os anuncios de medicamentos psicoativos, e ainda confirmam a existencia de duplo padrao de...(au)
Assunto Publicidade como assunto
Legislação de medicamentos
Legislação
Publicidade de medicamentos
Psicotrópicos
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 140 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 140 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18538

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)