Aspectos psicológicos em usuários de prótese ocular

Aspectos psicológicos em usuários de prótese ocular

Título alternativo Psychological aspects in ocular prosthesis users
Autor Botelho, Nara Lucia Poli Autor UNIFESP Google Scholar
Volpini, Marcos Google Scholar
Moura, Eurípedes Da Mota Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Sírio Libanês
Santa Casa de Misericórdia de Santo Amaro Setor de Plástica Ocular
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo PURPOSE: To evaluate psychological disturbances caused by acquired unilateral anophthalmia, the struggle for aesthetic recuperation on use of the ocular prosthesis, as well as involved interpersonal factors and psychosocial reintegration of these patients. METHOD: Thirty (30) patients with acquired unilateral anophthalmia without any other deformities in the orbital region and users of ocular prosthesis (16 males, 14 females) aged between 12 and 66 years, mean age 31.6 years, were submitted to an ophthalmic examination and psychological evaluation through a standardized questionnaire focusing on 66 questions lasting two hours in the period from January, 2000 to March, 2001. RESULT: The highest incidence of acquired anophthalmia (47%) was in the age ranging from 0 to 6 years old. Seventy (70)% of the patients are in the process of elaboration of their loss (n=21). The most used mechanisms of defense in the current situation were rationalization, repression, denial and displacement. Thirty (30)% accept the present situation. After the triggering event (TE) 36% manifested a depressive state 64% of whom got over the symptoms of depression. Sixty percent (60%) adapted the ocular prosthesis right after the surgical treatment while 40% adapted it two or more years after the TE. Aesthetically 70% are satisfied while 30% are unsatisfied. Fifty-three (53)% show low self-steem, 37% distorted self-image. CONCLUSION: An integration among various elements of the multidisciplinary team made up of surgeons, ocularists, psychologists and support from family and friends is fundamental during the whole process of mourning due to the loss. A positive attitude towards the person dealing with the issue minimizes the loss in all of its aspects, offering recovery of interpersonal aspects and psychosocial reintegration as he/she is given adequate resources to become more secure. The prosthesis has two functions: on the one hand it returns to the patient self-image and self-steem allowing his/her exposure without discrimination, which allows his psychosocial reintegration. On the other hand it becomes an instrument, which removes the possibility of the loss to be lived in its totality, which contributes to behavior of repression of the patients instead of acceptance of the new reality - mainly when the prosthesis is adapted after the TE. There is no direct relationship between the obtained aesthetic result and the degree of satisfaction of the patients. Prejudice is another important factor because it may interfere or not in the rehabilitation.

OBJETIVO: Avaliar os aspectos psicológicos decorrentes da anoftalmia unilateral adquirida, a luta pela recuperação estética com o uso de prótese ocular, assim como os fatores interpessoais envolvidos e a reintegração psicossocial destes pacientes. MÉTODO: Trinta pacientes portadores de anoftalmia unilateral adquirida, sem outras deformidades órbito-palpebrais e usuários de prótese ocular, sendo 16 do sexo masculino e 14 feminino, com idade variando de 12 a 66 anos, idade média 31,6 anos foram submetidos a exame oftalmológico e avaliação psicológica, por meio de questionário padronizado e semidirigido de 66 questões, com duração média de 2 horas no período de janeiro/2000 a março/2001. RESULTADOS: A maior incidência de anoftalmia adquirida (47%) está na faixa etária de 0 a 6 anos. Setenta por cento dos pacientes estão em processo de elaboração da perda (n=21) e os mecanismos de defesa mais utilizados em face da situação instalada foram racionalização, repressão, negação e deslocamento. Trinta por cento aceitam a realidade atual. Após o evento desencadeador (ED) 37% manifestaram estado depressivo, tendo desaparecido os sintomas em 64% deles. Sessenta por cento adaptaram a prótese ocular (PO) logo após o tratamento cirúrgico ao passo que 40% adaptaram-na 2 ou mais anos após o ED. Esteticamente 70% estão satisfeitos ao passo que 30% estão insatisfeitos. Cinqüenta e três por cento revelam auto-estima rebaixada e 37% auto-imagem distorcida. CONCLUSÃO: A integração entre os vários elementos da equipe multidisciplinar constituída por cirurgiões, protéticos, psicólogos e o apoio da família é fundamental durante todo o processo de luto instalado pela perda. Atitude positiva para com a pessoa acometida facilita a vivência da perda em sua totalidade, o que proporcionará a reestruturação dos aspectos interpessoais e reintegração psicossocial da pessoa, pois os recursos de enfrentamento delas estarão fortalecidos. A prótese exerce dupla função, pois de um lado devolve ao paciente sua auto-imagem e auto-estima, possibilitando sua reintegração psicossocial, enquanto por outro lado, pode tornar-se um instrumento que afasta a possibilidade da perda ser vivenciada em sua totalidade, contribuindo para que esses indivíduos adotem atitudes de repressão diante da realidade instalada. Não há relação direta entre o resultado estético obtido com o grau de satisfação do paciente. O preconceito é outro fator importante, pois pode interferir ou não na reabilitação do sujeito, dependendo do comportamento que apresente diante da sociedade.
Palavra-chave Eye, artificial
Orbital implants
Anophthalmos
Eye enucleation
Prejudice
Adult
Adolescent
Male
Female
Olho artificial
Implantes orbitários
Anoftalmia
Enucleação ocular
Preconceito
Adulto
Adolescente
Masculino
Feminino
Idioma Português
Data de publicação 2003-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 66, n. 5, p. 637-646, 2003.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 637-646
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000500018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492003000500018 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1852

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492003000500018.pdf
Tamanho: 745.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta