Translocação bacteriana na vigência da sepse e sua influência na evolução clínica da Sepse. Estudo experimental

Translocação bacteriana na vigência da sepse e sua influência na evolução clínica da Sepse. Estudo experimental

Título alternativo Bacterial translocation under sepsis and its imapct on the clinical course of sepsis
Autor Díaz, José Luis Menchaca Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Koh, Ivan Hong Jun Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Estudos clinicos e experimentais corroboram com o conceito de que o intestino e um orgao iniciador de complicacoes septicas e que, a passagem das bacterias e ou endotoxinas da luz intestinal, por meio da translocacao, podem constituir um mecanismo importante no desenvolvimento da sepse. Dessa forma, avaliamos no presente trabalho, o padrao da translocacao bacteriana (TB) na vigencia da sepse, bem como o efeito da translocacao bacteriana na evolucao clinica da sepse. Metodo: Ratos Wistar-EPM (n=210) foram aleatoriamente distribuidos em: a) Grupo TB (G-TB), n=30, onde os animais foram inoculados com soro fisiologico ou com 10' ou 10'º UFC/ml Escherichia coli R6, via gavagem oroduodenal e confinados ao intestino delgado; b) Grupo TB associada a sepse (G-TB+S), n=60, onde o mesmo procedimento de G-TB foi associada a uma das tres concentracoes do inoculo, que foi injetado na veia porta para a promocao da sepse (10' ou 109 ou 101º UFC/ml/100g. de peso do animal com Enterobacter cloacae 89); c) Grupo Evolucao Clinica (GE), n=120, onde os mesmos procedimentos dos dois grupos anteriores foram realizadas, e mantidos vivos para o estudo da evolucao clinica, quanto a mortalidade e o tempo de obito. Nos ambos os grupos, G-TB e GTB+S, apos duas horas da Introdução do inoculo(s), LNM, baco, figado e sangue, foram coletados para a analise do padrao de translocacao por meio de cultura. Todos os procedimentos cirurgicos foram efetuados sob a anestesia geral. A analise estatistica foi realizada com testes nao parametricos. Resultados: A associacao do G-TB (1010 UFC/ml) com a sepse, reduziu quantitativamente a translocacao de bacterias intestinais para os orgaos solidos (LNM, figado e baco) quando comparado ao G-TB (1010 UFC/ml). Porem, com semelhante padrao de afinidade de translocacao, sendo maior para os orgaos solidos (LNM, baco e figado) quando comparados ao sangue. No entanto, o grupo G-TB 107 UFC/ml, concentracao insuficiente per se em promover a translocacao, quando associada a sepse, observou-se a ocorrencia de translocacao bacteriana. Quanto a evolucao clinica, a associacao da TB1010 UFC/ml com as sepse (107 ou 109), resultou...(au)
Palavra-chave Translocação Bacteriana
Sepse
Infecção
Bacterial translocation
Sepsis
Infection
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 90 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18517

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta