A biópsia com agulha fina no estudo de lesões intraoculares suspeitas de melanoma maligno primário da coroide

A biópsia com agulha fina no estudo de lesões intraoculares suspeitas de melanoma maligno primário da coroide

Título alternativo Fine needle aspiration biopsy in the diagnosis of intraocular lesions suspicious of primary malignant melanoma of the choroid
Autor Corrêa, Zélia Maria da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Erwenne, Clélia Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Estudar o uso da biopsia aspirativa com agulha fina (BAAF) nas lesoes intraoculares suspeitas de melanoma da coroide: tecnica, implicacao clinica, as amostras consideradas insuficientes para diagnostico e a correlacao entre citologia e histopatologia nos casos submetidos a cirurgia. Pacientes e Metodos: Estudados sequencialmente todos os pacientes submetidos a BAAF devido a suspeita de neoplasia maligna intraocular entre janeiro de 1984 e janeiro de 2001. As biopsias foram sempre realizadas em ambiente cirurgico, sob anestesia loco-regional, sedacao e cuidados de assepsia padronizados para cirurgias intraoculares. As BAAF para correlacao cito-histologica foram realizadas imediatamente apos a enucleacao, ainda em ambiente cirurgico para manter as condicoes assepticas da amostra. A tecnica usada foi previamente descrita. Resultados: O grupo, formado pelos 271 pacientes com suspeita de melanoma da coroide, foi composto por 151 individuos do sexo feminino, com idades entre 6 e 91 anos (M=55,1n17,3 anos), todos brancos. As lesoes tinham dimensoes medias de 10,7 por 11,7 mm de base e 6,0 mm de espessura. As biopsias foram para correlacao cito-histologica em 110 casos (40,6º/a) e, com finalidade diagnostica em 161 casos (59,4 por cento). Foi obtido material suficiente para diagnostico em 86 por cento dos casos e a sensibilidade da BAAF como teste diagnostico neste grupo foi 98 por cento. Conclusoes: A BAAF se mostrou eficiente para colher amostras de tumores de segmento posterior e definiu ou mudou o diagnostico de 46 por cento dos casos suspeitos. A correlacao cito-histologica foi possivel em 99 por cento dos casos. Naqueles casos cujo material colhido foi insuficiente para diagnostico, as lesoes eram pequenas e causavam menos sintomas nos pacientes
Assunto Neoplasias
Melanoma
Olho
Biologia Celular
Biópsia
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 107 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 107 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18514

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)