Correlacao epidemiologica, microbiologica e clinicas das infeccoes hospitalares em unidades de terapia intensiva causadas por Klebsiella pneumoniae

Correlacao epidemiologica, microbiologica e clinicas das infeccoes hospitalares em unidades de terapia intensiva causadas por Klebsiella pneumoniae

Título alternativo Epidemiological, microbiological and clinical correlation of the nosocomial infections caused by Klebsiella pneumoniae in the intensive care units
Autor Carmo Filho, Jose Rodrigues do Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Klebsiella pneumoniae e um importante patogeno frequentemente relacionado como agente etiologico das infeccoes hospitalares. O estudo foi realizado nas UTIs geral adulto e neonatal no periodo de janeiro de 1998 a julho de 2001. Foram identificados 29 pacientes com infeccao por K. pneumoniae na LITIGA e 26 pacientes com infeccao pelo mesmo microorganismo na UTIN. Um estudo caso-controle foi realizado para identificar os fatores de risco para infeccao por K. pneumoniae. O estudo da disseminacao da K pneumoniae nas duas UTIs utilizou duas tecnicas moleculares: Ribotipagem Automatizada e Eletroforese em Campo Eletrico Pulsado e para detectar o gene produtor de b-lactamase CTX-M foram usadas as tecnicas da Reacao da Polimerase em Cadeia e Southern-blot. Neste estudo a prevalencia das infeccoes causadas por Klebsiella pneumoniae produtora de ESBL foi elevada (69,0 por cento na LITIGA e 53,8 por cento na UTIN). O uso de antimicrobianos antecedendo ao diagnostico de infeccao causada por este microorganismo foi feito pela maioria dos pacientes envolvidos deste estudo, porem nao foi encontrada correlacao entre o consumo de cefalosporina de espectro ampliado e o surgimento de infeccao causada por K. pneumoniae produtora de ESBL. Varios fatores de risco para aquisicao de infeccoes causadas por K. pneumoniae foram relacionados. Pela analise multivariada foi demonstrado que a ventilacao mecanica e a transfusao de sangue e/ou hemoderivados para os pacientes hospitalizados na LITIGA e o uso de nutricao parenteral total, o tamanho pequeno para idade gestacional, a transfusao de sangue e/ou hemoderivados bem como o uso de bloqueador de receptor de H2 foram as variaveis independentes para os pacientes hospitalizados na UTIN. Foi observado ainda que o modo de disseminacao destas infeccoes foi clonal e multiclonal. O uso de antimicrobianos especificos para o tratamento adequado das infeccoes causadas por K pneumoniae entre os pacientes hospitalizados nas duas UTIs, nao alterou a elevada taxa de mortalidade, sobretudo para aqueles pacientes cuja infeccao foi causada por K pneumoniae produtora de ESBL,...(au)
Palavra-chave Fatores de Risco
Mortalidade
Klebsiella pneumoniae
beta-Lactamases
Cefotaxima
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 145 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 145 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18510

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta