Estudo da função dos receptores B1 e B2 de cininas durante o desenvolvimento do modelo experimental de epilepsia, induzido por pilocarpina

Estudo da função dos receptores B1 e B2 de cininas durante o desenvolvimento do modelo experimental de epilepsia, induzido por pilocarpina

Título alternativo Kinin bland B1 and B2 receptor function during the development of pilocarpine-induced epilepsy
Autor Arganaraz, Gustavo Adolfo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Naffah-Mazzacoratti, Maria da Graca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo OBJETIVO: Na epilepsia do lobo temporal a lesao neuroanatomica mais comumente encontrada e a esclerose hipocampal, que e caracterizada por perda neuronal no hilo do giro dentado, nos subcampos de CA 1 e CA3, e por atrofia hipocampal associada a gliose. Varios modelos animais de epilepsia mostraram um padrao similar de desorganizacao hipocampal, que inclui morte neuronal e desorganizacao da citoarquitetura como resultado de crises de longa duracao, mediadas pela acao do glutamato. Estas caracteristicas representam a esclerose hipocampal, normalmente encontrada em pacientes com epilepsia do lobo temporal, assim como em modelos experimentais de epilepsia. As cininas, uma classe especial de peptideos, estao representadas pela bradicinina (BK), calidina (Lys-BK) e Met-Lys-BK. As acoes biologicas dessas cininas sobre seus receptores (B 1 e B2) tem sido relacionadas com a formacao de edemas, citocinas, liberacao de glutamato e producao de prostaglandinas, assim como, na funcao imunologica. Geralmente, o receptor B 1 nao e expresso em niveis significantes em tecidos normais, mas sua expressao e induzida por injuria ou apos a exposicao in vivo ou in vitro a mediadores pro-inflamatorios, tais como, os lipopolissacarideos e citocinas. O receptor B2 e constitutivamente e amplamente expresso no sistema nervoso central e periferico. Tem sido mostrada que a expressao do receptor B2, assim como a do seu transcrito, e regulada positivamente pelo fator de crescimento neuronal NGF e muito menos pelo fator neurotrofico. Esses achados sugerem a possibilidade da expressao de novo dos receptores B 1 e B2 de cininas durante o fenomeno epileptico. Para esta proposta, ratos Wistar adultos selvagens e camundongos nocautes para o receptor B1 e B2, foram submetidos ao modelo de epilepsia induzido pela pilocarpina, na tentativa de correlacionar o sistema cininas com o dano cerebral que ocorre apos status...(au)
Palavra-chave Epilepsia
Cininas
Camundongos
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 131 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 131 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18505

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta