Sons da articulacao temporomandibular: avaliacao clinica, correlacao com a morfologia articular e mecanismos fisicos geradores

Sons da articulacao temporomandibular: avaliacao clinica, correlacao com a morfologia articular e mecanismos fisicos geradores

Título alternativo Temporomandibular joint sounds: clinic evaluation, correlation with articular morphology and physical generating mechanisms
Autor Stempniewski, Renato Malheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar a confiabilidade do exame clinico dos sons da ATM, estudar a relacao entre os sons da ATM e a morfologia da articulacao temporomandibular e investigar quais sao os mecanismos fisicos geradores dos sons da ATM. Metodos: Foi realizada uma revisao sistematica da literatura nas bases de dados Medline, Web of Science, PubMed, 13130, Lilacs, Paho e Adolec, suplementada por pesquisa manual em revistas e capitulos de livros e pelo exame da bibliografia dos artigos selecionados, utilizando-se os seguintes unitermos: articular sounds, TMJ sounds, TMJ noises, TMJ vibrations, sons articulares, ruidos articulares, ATM e sons, ATM e ruidos. O criterio de inclusao foi artigos que tratassem de mecanismos geradores de sons, a relacao entre os sons e a morfologia articular (no que diz respeito ao posicionamento do disco articular em relacao a cabeca da mandibula) e exame clinico relacionado a sons articulares. Nao foram incluidos artigos relacionados a metodos de tratamento para sons articulares, metodos eletronicos de diagnostico de sons com vistas a tratamento, assim como, trabalhos nao publicados nas linguas inglesa, espanhola e portuguesa. Resultados: Dos 17 trabalhos que fizeram parte do item avaliacao clinica do som, 16 eram do tipo transversal e 1 caso controle. No item correlacao entre os sons e a morfologia da ATM, 6 eram do tipo transversal, 2 experimentais e 2 caso controle. No item mecanismos fisicos geradores de sons, 3 eram do tipo opiniao do autor, 2 eram transversais e 3 experimentais. Conclusoes: 1. A avaliacao clinica e confiavel para a identificacao, e nao para a classificacao dos sons articulares, e, para o diagnostico da posicao do disco articular em relacao a cabeca da mandibula durante a dinamica mandibular. 2. C som tipo clique nao e sinal elou sintoma exclusivo de deslocamento de disco articular, assim como a crepitacao nao e sinal elou sintoma exclusivo de alteracoes articulares degenerativas. 3. Existem varios mecanismos fisico: geradores de sons da ATM...(au)
Palavra-chave Som
Articulação Temporomandibular
Ruído
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 67 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 67 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18492

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta