Estudo comparativo do efeito do cloreto de benzalcôneo, em diferentes solventes, aplicados sobre o cólon de ratos

Estudo comparativo do efeito do cloreto de benzalcôneo, em diferentes solventes, aplicados sobre o cólon de ratos

Título alternativo The effect of benzalkonium chloride on the serosa surface of colon rats, diluted in different solvents
Autor Gerardi Filho, Vicente Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, José Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência cirúrgica interdisciplinar – São Paulo
Resumo Objetivo: Estudar o efeito do cloreto de benzalconeo a 0,1 por cento diluido em diferentes solventes, aplicado na superficie serosa do colon sigmoide de ratos. Metodo: Utilizou-se 225 ratos machos, Wistar, com 90 dias de vida, subdivididos em 5 grupos de 45: grupo I -aplicacao de cloreto de benzalconeo a 0,1 por cento diluido em alcool 70 por cento na superficie serosa do colon sigmoide, por 30 minutos, por meio de esponja com extensao de 1,Ocm; grupo II - aplicacao de alcool a 70 por cento, grupo III aplicacao de cloreto de benzalconeo em soro fisiologico, grupo IV - aplicacao de soro fisiologico e grupo V -permanencia de esponja embebedora das substancias por 30 minutos. Cada grupo foi subdividido em 3 grupos de 15 ratos com eutanasia aos 7, 15 e 30 dias para retirada do colon no local do experimento. Cortes dessas regioes foram submetidos a estudo histologico pela tecnica de hematoxilina e eosina e estudo imunohistoquimico pela tecnica da avidina-biotinaperoxidase para a pesquisa de proteina S-100. Resultados: a circunferencia do colon foi maior nos primeiros 7 dias, para os grupos I e li. A distensao abdominal nos primeiros 7 e 15 dias foi mais acentuada nos grupos I e li. Aderencias intestinais foram observadas nos grupos I, II e III em todos os periodos de tempo. Os grupos I, II e III apresentaram aos 7 dias tecido inflamatorio agudo que gradativamente passa a tecido do tipo linfocitario aos 15 e 30 dias, e o tecido de granulacao foi exuberante em todos os ratos dos grupos I e II, principalmente. Ocorreu diminuicao importante dos feixes neurais mioentericos e submucosos nos grupos I, II e III, porem, a intensidade da destruicao celular e menor no grupo III. As camadas circular e longitudinal aumentam de largura no grupo III, embora em menor tamanho que os grupos IV e V, enquanto no grupo I e II o alcool e responsavel por grande destruicao, que impossibilita as medidas. 0 numero de celulas neurais dos plexos mioentericos diminuem em numero nos ratos do grupo III, em relacao aos do grupo IV e V, e estao muito diminuidos nos grupos I e II pela grande destruicao tecidual. Conclusao: o cloreto de benzalconeo diluido em alcool a 70 por cento e mais lesivo ao tecido enterico que o cloreto de benzalconeo diluido em soro fisiologico
Palavra-chave Compostos de benzalcônio
Colo/inervação
Doença de Hirschsprung
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em GERARDI FILHO, Vicente Antonio. Estudo comparativo do efeito do cloreto de benzalcôneo, em diferentes solventes, aplicados sobre o cólon de ratos. 81 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2003.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18455

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-18455a.pdf
Tamanho: 62.22KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-18455b.pdf
Tamanho: 1.296MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-18455c.pdf
Tamanho: 76.43KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta