Usefulness of corneal esthesiometry for screening diabetic retinopathy

Usefulness of corneal esthesiometry for screening diabetic retinopathy

Título alternativo Utilidade da estesiometria corneal na triagem da retinopatia diabética
Autor Alvarenga, Lênio Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Elisabeth Nogueira Autor UNIFESP Google Scholar
Grottone, Gustavo Teixeira Autor UNIFESP Google Scholar
Morales, Paulo Henrique Ávila Autor UNIFESP Google Scholar
Paranhos Junior, Augusto Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Scarpi, Marinho Jorge Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To assess the usefulness of corneal esthesiometry for screening diabetic retinopathy. METHODS: A cross-sectional study was carried out comprising 575 patients attending a diabetic retinopathy-screening program in the city of São Paulo. Corneal esthesiometry was assessed with the Cochet-Bonnet esthesiometer. The presence of diabetic retinopathy was detected with indirect fundoscopy. The validity of corneal esthesiometry in identifying diabetic retinopathy was evaluated by the Receiver Operating Characteristic (ROC) curve. RESULTS: Sensitivity and specificity analyses of the corneal esthesiometry for detecting the stages of diabetic retinopathy using different cut-offs showed values less than 80%. The best indices (72.2% sensitivity and 57.4% specificity) were obtained for the identification of patients with proliferative diabetic retinopathy. CONCLUSIONS: In the study series, corneal esthesiometry was not a good indicator of diabetic retinopathy.

OBJETIVO: Avaliar a utilidade da estesiometria corneal na triagem da retinopatia diabética. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal (N=575) em um programa de triagem de retinopatia diabética da Cidade de São Paulo, SP. A sensibilidade corneal foi aferida utilizando-se o estesiômetro de Cochet-Bonnet. A avaliação da retinopatia diabética foi obtida por meio da fundoscopia indireta. A validade do uso da estesiometria corneal na identificação de pacientes com retinopatia diabética foi avaliada por meio de curvas de sensibilidade e especificidade (Receiver Operating Characteristics (ROC) curve). RESULTADOS: A análise da sensibilidade e da especificidade da estesiometria corneal na detecção dos diferentes graus de retinopatia, utilizando-se diferentes pontos de corte, mostrou resultados inferiores a 80%. O melhor resultado obtido ocorreu na identificação de pacientes com retinopatia diabética proliferativa, mostrando sensibilidade de 72,2% e especificidade de 57,4%. CONCLUSÕES: Na série analisada, a estesiometria corneal não se mostrou um bom indicador da presença da retinopatia diabética.
Palavra-chave Diabetic retinopathy
Sensitivity and specificity
Mass screening
Cornea
Corneal esthesiometry
Retinopatia diabética
Sensibilidade e especificidade
Triagem de massa
Córnea
Estesiometria corneal
Idioma Inglês
Data de publicação 2003-10-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 37, n. 5, p. 609-615, 2003.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 609-615
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102003000500010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102003000500010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1845

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89102003000500010.pdf
Tamanho: 90.79KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta