Reparação artroscópica do manguito rotador do ombro: avaliação funcional dos resultados de 87 pacientes

Reparação artroscópica do manguito rotador do ombro: avaliação funcional dos resultados de 87 pacientes

Título alternativo Arthroscopy repair of the rotator cuff lesions of the shoulder: functional evaluation of the results of 87 patients
Autor Godinho, Glaydson Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Laredo Filho, José Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar o resultado funcional obtido, atraves da reparacao por via artroscopica de lesoes do manguito rotador. Material: Foram avaliados 87 ombros de 87 pacientes, operados no periodo de 23/01/96 a 28/03/00, com tempo medio de seguimento de 43,3 meses (24 a 72 meses). Metodo: Os 87 pacientes operados foram selecionados, segundo os criterios: lesao do manguito rotador em apenas um ombro e ausencia de patologias associadas que possam interferir na evolucao e resultado final. A dor persistente e a limitacao funcional foram os indicadores para a cirurgia. Os pacientes foram avaliados no pre-operatorio segundo criterios clinicos e de imagens. A avaliacao final considerou os criterios de pontuacao de resultados sugeridos pela University of California at Los Angeles e a avaliacao da forca medida atraves de um dinamometro simples constituido por uma balanca de uso domestico. Resultados: Noventa e dois por cento dos pacientes tiveram resultados Excelentes e Bons, 3,4 por cento Regulares e 4,6 por cento Ruins. A pontuacao media foi de 33,1 por cento. O percentual de recuperacao de forca do lado operado, em relacao ao lado nao-operado, foi de 76,7 por cento. O lado operado recuperou 90 por cento ou mais da forca equivalente do lado nao-operado, em 40,7 por cento dos pacientes. Conclusoes: A reparacao artroscopica das lesoes do manguito rotador permite um indice de 92 por cento de Excelentes e Bons resultados. Existe relacao inversa entre a extensao da lesao e a pontuacao de resultados. Nao existe correlacao significativa entre a idade dos pacientes por ocasiao da cirurgia e a pontuacao de resultados. O lado operado recupera 90 por cento ou mais da forca equivalente do lado nao-operado em 40,7 por cento dos pacientes. A recuperacao media de forca do lado operado e de 76,7 por cento em relacao a forca do lado nao-operado. Ha uma relacao inversa entre a recuperacao da forca no lado operado e a extensao da lesao
Palavra-chave Bainha rotadora/cirurgia
Artroscopia
Ombro/lesões
Traumatismos dos tendões/cirurgia
Ruptura/cirurgia
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 100 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18393

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta