Impacto antropometrico da suplementacao semanal de zinco em escolares com deficit de crescimento: ensaio randomizado duplo-cego

Impacto antropometrico da suplementacao semanal de zinco em escolares com deficit de crescimento: ensaio randomizado duplo-cego

Título alternativo Antropometric impact of weekly zinc supplentation among stunting school children: a randomized double-blind trial
Autor Fonseca, Ana Paula Poblacion da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Pesquisas tem mostrado a importancia dos oligoelementos para a perfeita realizacao dos processos que envolvem a nutricao. Porem, existe dentre os oligominerais, um de grande relevancia para a nutricao infantil, o zinco, que possui papel fundamental no crescimento. Sua defiCiência causa diminuicao na velocidade de crescimento, manifestando-se como um primeiro indicio deste deficit. Atualmente tem sido valorizada a resposta positiva a suplementacao de zinco como diagnostico da defiCiência previa deste mineral. Com o objetivo de observar o impacto antropometrico da suplementacao semanal do mineral zinco em escolares com deficit de crescimento e estatura normal, esta pesquisa adotou o delineamento Ensaio Randomizado Duplo-Cego. Por meio de antropometria, duzentos e dezoito escolares com idades entre 6 e 10 anos, de oito escolas publicas da regiao de Vila Mariana, São Paulo, foram selecionados e divididos em dois grupos nomeados Baixa Estatura (E/I: escore Z < -1,5), e Estatura Normal (Eli: escore Z entre -1,0 e +1,0). Randomicamente, a suplementacao de zinco foi realizada uma vez por semana na forma de zinco aminoacido quelato a 3 por cento ou placebo, durante 12 semanas, quando as criancas foram novamente avaliadas antropometricamente. Foi realizado tambem, o Inquerito Alimentar Recordatorio de 24 horas, por meio de entrevista com os pais ou responsaveis, com o objetivo de verificar a inGestão de zinco. Foi identificada prevalencia de baixa estatura e vigilancia para baixa estatura em 1,3 por cento e 3,0 por cento dos escolares, respectivamente. Os resultados desse estudo apontam para uma pequena melhora na velocidade de crescimento dos individuos que receberam 12 doses semanais de zinco aminoacido quelato. Apesar de ambos os grupos, Baixa Estatura e Estatura Normal, se beneficiarem com a suplementacao de zinco, as criancas com estatura normal e as criancas do sexo feminino apresentaram melhora mais efetiva (mudanca no escore Z), quando comparadas com os escolares que receberam placebo. O Inquerito Alimentar Recordatorio de 24 horas e indicativo de que todos os escolares incluidos na pesquisa, ao inicio da suplementacao possuiam inGestão adequada do mineral zinco para a faixa etaria (9,30 g/d). A suplementacao semanal de zinco apresentou resultados positivos no aumento do crescimento linear de escolares. Assim sendo, a proposta de uma ferramenta simples e efetiva podera estar disponivel para o controle da defiCiência deste micronutriente no...au)
Palavra-chave Zinco
Suplementos Nutricionais
Estatura
Pré-Escolar
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 91 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 91 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18391

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta