Frequencia da infeccao pelo virus da imunodefiCiência humana em mulheres gravidas em trabalho de parto- Hospital da Fundacao Santa Casa de Misericordia do Para

Frequencia da infeccao pelo virus da imunodefiCiência humana em mulheres gravidas em trabalho de parto- Hospital da Fundacao Santa Casa de Misericordia do Para

Título alternativo Frquency of human immunodeficiency virus infection among pregnant women undergoing delivery labor at Hospital da Fundacao Santa Casa de Misericordia do Para
Autor Costa, Tania de Fatima D'Almeida Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Determinar atraves de sorologia realizada no pre-natal e/ou realizacao do teste rapido para o virus da imunodefiCiência humana (HIV) a frequencia de soropositividade para o HIV em mulheres gravidas admitidas em trabalho de parto em maternidade de referencia no municipio de Belem e comparar com a (frequencia de soropositividade para o HIV em gestantes atendidas em periodo anterior. Metodos: foram estudados dois grupos de pacientes: 813 mulheres gravidas admitidas para o parto no periodo de realizacao da pesquisa (G1) e 1001 gestantes admitidas para o parto em periodo anterior (G2). Para as mulheres avaliadas prospectivamente e sem registro de resultado de teste sorologico para o HIV, foi oferecido teste rapido para o HIV. Para as mulheres avaliadas retrospectivamente, os dados foram obtidos de seus prontuarios. Resultados: quase a metade das mulheres (47,11 por cento do G1 e 47,65 por cento do G2) tinha idade entre 13 e 21 anos e a maioria delas morava na capital (77,98 por cento) do G1 e 75,32 por cento do G2. Das 813 gestantes do estudo prospectivo (G1), 94,59 por cento fizeram pre-natal, 48,76 por cento iniciou no primeiro trimestre, apenas 23,02 por cento foram encaminhadas para o teste e 15,25 por cento destas, ignoravam o resultado. Para 78,23 por cento o teste foi oferecido apenas na admissao para o parto. A soropositividade para o HIV foi de 0,615 por cento no G1 e 0,199 por cento no G2. Uma gestante do G1 (0,123 por cento) foi diagnosticada somente no trabalho de parto. Conclusoes: A prevalencia da infeccao pelo virus da imunodefiCiência humana, observada em mulheres gravidas admitidas em trabalho de parto foi de 0,615 por cento (5/813) quando obtida atraves da realizacao do teste rapido e 0,199 por cento (2/1001) atraves da busca ativa em prontuarios medicos. A chance de encaminhamento para realizacao da pesquisa da infeccao pelo virus aumentou com o aumento do numero de consultas realizadas no acompanhamento pre-natal
Palavra-chave HIV
Soropositividade para HIV
Transmissão Vertical de Doença Infecciosa
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 81 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18385

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta