Clonagem, sequenciamento, expressão e caracterização parcial da estrutura do Lopap, um ativador de protrombina da lagarta Lonomia obliqua

Clonagem, sequenciamento, expressão e caracterização parcial da estrutura do Lopap, um ativador de protrombina da lagarta Lonomia obliqua

Título alternativo Cloning, sequencing, expression and partial structure characterization of Lopap, a prothrombin activator from Lonomia obliqua caterpillar
Autor Reis, Cleyson Valença Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sampaio, Claudio Augusto Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O contato da pele humana com cerdas de lagartas Lonomia obliqua, especie encontrada principalmente na regiao Sul do Brasil, causa, entre outros sintomas, urna severa sindroine hemorragica devido a uma coagulopatia de consumo ocasionada por agentes procoagulantes (ativadores de protrombina e fator X da coagulacao), presentes no veneno. O Lopap (Lonomia obliqua prothrornbin activator protease) e urna proteina de 69 kDa, ativadora de protrotnbina, purificada do extrato bruto das cerdas da taturana L. obliqua atraves de cromatografia de gel filtracao (Sephadex G 75) e fase reversa etn HPLC (coluna C4). A proteina purificada e capaz de ativar a protrombina de forma dose-dependente. Atraves de analise por SDS-PAGE, observou-se que o Lopap pode ser uma molecula composta por 4 cadeias identicas de 18 kD.a A atividade do Lopap e aumentada pela adicao de ions calcio, entretanto outros ions bivalentes, como magnesio ou zinco, nao produzem o mesmo efeito. O Lopap e inibido por imbidores de serino proteases como o PMSF e Trasylol. O peptideo fluorogenico, derivado da protrombina na regiao hidrolisada pela trombina (Abz-YQTFFNPRTGSQ-EDDnp), teve sua clivagem no sitio principal entre a ligacao Arg-Thr. Os parametros cineticos obtidos para este substrato foram: Kmapp de 4,5 pM, kcat de 5,32 seg 1 e wn kcatlKrnaPP1,2 x 106 M-1 s 1. O soro anti-lonomico reconhece o Lopap quando analisado atraves de reacao cruzada por imunodifusao radial O Lopap e capaz de provocar a formacao de trombos, induzir a incoagulabilidade sanguinea, a deplecao do fibrinogenio e causar urna diminuicao na contagem de plaquetas quando injetada na corrente sanguinea de ratos. Tambem foi observada conGestão e hemorragia nos...(au)
Palavra-chave Clonagem molecular
Protrombina
Mariposas
Coagulação sanguínea
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 136 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18330

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta