Características estruturais e farmacológicas de heparinas comerciais de baixa massa molecular e da heparina isolada do camarão Penaeus brasiliensis

Características estruturais e farmacológicas de heparinas comerciais de baixa massa molecular e da heparina isolada do camarão Penaeus brasiliensis

Título alternativo Structural and pharmacological features of commercial low molecular weight heparins and a heparin isolated from the shrimp Peneaus brasiliensis
Autor Mendes, Aline Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Dietrich, Carl Peter Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Diferencas na estrutura de tres heparinas comerciais de baixa massa molecular foram observadas atraves do uso de metodos fisico-quimicos assim como degradacao enzimatica pelas liases, heparinase e heparitinase li. Enoxaparina, exceto pela insaturacao presente no terminal nao redutor, tem uma estrutura muito similar a heparina nao fracionada enquanto que nadroparina e dalteparina perdem parte de seus residuos de acido uronico nao sulfatado e contem regioes resistentes a acao da heparitinase li, alem de apresentarem anidromanose no terminal redutor. Foi tambem mostrado que a enoxaparina tem uma massa molecular menor e e composta de quatro diferentes discretas populacoes, contrastando com as outras duas heparinas de baixa massa molecular. O sangramento produzido pelas heparinas de baixa massa molecular aplicadas topicamente medido pelo modelo da cauda do rato foi substancialmente menor do que o sangramento causado pela heparina nao fracionada. Nao foram observadas diferencas na potencia de sangramento das tres heparinas comerciais de baixa massa molecular analisadas. Alem disso, uma heparina natural de baixa massa molecular (7,6kDa), com uma atividade anticoagulante de 87 UI/mg pelo ensaio da USP, foi isolada do camarao Penaeus brasifensis. A heparina do crustaceo foi suscetivel tanto a heparinase quanto a heparitinase II de Flavobacterium heparinum, formando dissacarideos tri- e di- sulfatados como as heparinas de mamiferos. As atividades anticoagulantes in vitro em diferentes estagios da cascata de coagulacao mostraram que a sua acao anticoagulante e essencialmente exercida atraves da inibicao do fator Xa e inibicao da trombina mediada pelo cofator II da heparina
Palavra-chave Heparina de baixo peso molecular
Anticoagulantes
Relação estrutura-atividade
Hemorragia
Fibrinolíticos
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 92 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 92 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18308

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta