Analises das correlacoes entre a titulacao e a producao academica de professores de medicina em duas universidades brasileiras: uma reflexao para uma proposta de formacao docente para o ensino medico

Analises das correlacoes entre a titulacao e a producao academica de professores de medicina em duas universidades brasileiras: uma reflexao para uma proposta de formacao docente para o ensino medico

Título alternativo Correlation analysismbetween degree and scientific production of medicine professors, in two Brazilian universities: a reflection on the present degree system for professor/researcher of medicine and a proposal for a new system
Autor Maranhao, Efrem de Aguiar Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A Educacao Medica, no Brasil, nos seus diferentes graus de ensino vem sofrendo uma serie de transformacoes que resultaram num modelo em que a obtencao de graus academicos, atraves da Pós-graduação (PG), tornou-se bastante longa. Para verificar de que forma a titulacao academica implica, significativamente, na produtividade academico/cientifica, levantamos uma serie historica de cinco anos, para procedermos a estudos e analises estatisticas, com dados dos cursos de medicina da Universidade Federal de Pernambuco, principal universidade do Norte-Nordeste, em termos de qualificacao e producao docente, e da principal universidade do Sudeste, quica do pais, na area medica, a Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina. Atraves da analise de dados coletados junto as pro-reitorias de pesquisa e Pós-graduação foram testadas as seguintes hipoteses: 1. a producao cientifica e diretamente correlacionada com a titulacao? Isto e, em media, quanto mais elevada for a titulacao maior a producao cientifica? Esta correlacao pode ser mais elevada para a producao cientifica de ambito internacional? E deve ser mais significativa para o nivel de doutor? 2. a producao cientifica esta diretamente correlacionada com a existencia e o desempenho da Pós-graduação, verificado atraves da avaliacao positiva da Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (CAPES). A presenca de grupos de pesquisa mais estruturados estimula a producao academica, em relacao a producao isolada dos pesquisadores? 3. a producao academico/cientifica media por professor e inversamente correlacionada com o numero de docentes do departamento? O maior numero de docentes gera maior heterogeneidade na producao cientifica, acarretando a presenca de docentes com escassa producao? Os dados foram tratados pelas seguintes metodologias estatisticas: o na primeira metodologia (M1), foi utilizado o banco de dados da...(au)
Palavra-chave Educação de Pós-graduação em Medicina
Política
Educação Superior
Recursos Humanos em Saúde
Capacitação
Docentes de Medicina
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 107 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 107 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18301

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta