Correlacao do exame de eletroneuromiografia e os testes de sensibilidade e forca em pacientes com sindrome do tunel do carpo

Correlacao do exame de eletroneuromiografia e os testes de sensibilidade e forca em pacientes com sindrome do tunel do carpo

Título alternativo The correlation between electroneuromyographic test and strenght and sensory tests in carpal tunnel syndrome patients
Autor Batistella, Lucilia Bannwart de Andrade Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar as funcoes sensitivas e motora das maos, mediante os testes de sensibilidade tatil e vibratoria, e de forca digital, correlacionando os resultados com o exame de eletroneuromiografia (ENMG). Foram examinadas 100 maos, de 100 pacientes, sendo 92 do sexo feminino e 8 do sexo masculino, com diagnostico clinico e eletroneuromiografico de Sindrome do Tunel do Carpo (STC), com indicacao de tratamento cirurgico. Os testes aplicados para a avaliacao de sensibilidade foram: a - toque leve de pressao profunda atraves dos monofilamentos de Semmes-Weinstein, b- discriminacao de dois pontos estaticos e c- vibracao. Para avaliacao de forca foi utilizada a pinca polpa-polpa. Os resultados dos testes acima foram correlacionados com os parametros de latencia e amplitude, sensitiva e motora, obtidos pelo exame eletroneuromiografico. Neste estudo foi possivel observar a correlacao de valor estatisticamente significante do teste de Semmes-Weinstein com o exame de conducao sensitiva nos dois parametros avaliados (latencia, p<0,01 e amplitude, p=0,02). O teste de discriminacao de dois pontos apresentou correlacao significante apenas com a amplitude do potencial sensitivo da ENMG (p<0,01). 0 teste de vibracao demonstrou, em quase sua totalidade, resposta positiva, no entanto, nao foi possivel determinar sua correlacao com a ENMG. Na avaliacao de forca de pinca, identificou-se uma correlacao com a amplitude da conducao motora sendo estatisticamente significante (p<0,01). Podemos concluir que o teste com monofilamentos de Semmes-Weinstein e mais consistente que o teste de discriminacao de dois pontos estaticos quando correlacionamos seus resultados com os dados da ENMG. Nos pacientes com quadro clinico de Sindrome do Tunel do Carpo, os testes de sensibilidade (monofilamentos de Semmes-Weinstein e discriminacao de dois pontos estaticos) e de forca apresentaram correlacao com os dados da ENMG
Assunto Síndrome do Túnel Carpal/diagnóstico
Mãos/inervação
Transtornos das Sensações/diagnóstico
Força da Mão
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 73 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 73 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18238

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)