Caracterização e localização da Eca N-domínio (90 kDa) em cultura primária de células mesangiais de ratos SHR: possível marcador genético de hipertensão

Exibir registro simples

dc.contributor.advisor Casarini, Dulce Elena [UNIFESP]
dc.contributor.author Andrade, Maria Claudina Camargo de [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:02:32Z
dc.date.available 2015-12-06T23:02:32Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2002. 88 p. ilustab.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18235
dc.description.abstract Em trabalho anterior, foram purificadas quatro enzimas das celulas mesangiais (CM) de ratos Wistar em cultura: ECAint1, 135 kDa; ECAInt2, 68 kDa (intracelulares) e ECA1, 130 kDa; ECA2 60 kDa (extracelulares, formas secretas de ECA). Estas enzimas foram caracterizadas como ECA por terem sido reconhecidas pelo anticorpo Y1 contra ECA de rim humano e por converterem Ai em Ali. As isoformas de baixas massas moleculares inativaram o peptideo Angiotensina1-7 (Ang1-7) e, portanto, foram caracterizadas como isoformas N-dominio. O perfil cromatografico obtido para estas celulas foi semelhante ao descrito em nosso laboratorio para a urina humana de individuos normais e para urina de ratos normotensos Wistar Kyoto e Brown Norway, os quais apresentaram as isoformas da ECA de 190 kDa e 65 kDa, mas diferiu do perfil encontrado para a urina de ratos espontaneamente hipertensos (SHR) (ECA 80 e 65 kDa; fragmentos N-terminais da ECA) e dos individuos hipertensos leves (ECA 90 e 65 kDa). A isoforma de 80 kDa foi sugerida como um possivel marcador genetico de hipertensao. Tendo como base os resultados de nosso grupo acima citados, a proposta deste estudo foi purificar e caracterizar as isoformas da ECA nas CM de ratos SHR e, desta forma, verificar se as mesmas apresentam um perfil cromatografico semelhante ao obtido anteriormente para as urinas de pacientes hipertensos essenciais/ratos SHR, buscando evidenciar a sintese/expressao da isoforma da ECA de 90/80 kDa, que vem sendo estudada como um possivel marcador de hipertensao. Outro objetivo foi localizar as isoformas de ECA tanto nas CM de ratos Wistar como nas CM de SHR. E, ainda, colocalizar estas enzimas com os peptideos Angiotensina II (Ali) e Ang1-7. As CM de ratos Wistar e SHR (terceiro subcultivo) foram mantidas por 20 h com RPM/ sem soro bovino fetal. Apos, esta etapa, o meio e as celulas foram coletados. O meio de cultura foi concentrado e submetido a uma gel filtracao em resina AcA-44 equilibrada e eluida em tampao Tris-HCI 50 mM, pH 8.0, contendo NaCI 150 mM. A atividade enzimatica de ECA foi detectada utilizando Hippuril-His-Leu (HHL) como substrato. As ECAs ligadas...(au) pt
dc.format.extent 88 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Peptidil Dipeptidase A pt
dc.subject Hipertensão pt
dc.subject Rim pt
dc.title Caracterização e localização da Eca N-domínio (90 kDa) em cultura primária de células mesangiais de ratos SHR: possível marcador genético de hipertensão pt
dc.title.alternative Caracterization and localization of N-domain angiotensin I-converting in mesangial cells from spontaneously hypertensive rats: possible marker of hypertension en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-018204.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Exibir registro simples

Buscar


Navegar

Minha conta