Irrigação intranasal: avaliação dos efeitos do uso de soluções hidroeletrolíticas na mucosa de ratos

Irrigação intranasal: avaliação dos efeitos do uso de soluções hidroeletrolíticas na mucosa de ratos

Título alternativo Nasal irrigation: effects of hydroelectrolytic solutions on rats mucosa
Autor Viertler, Erika Y. C. Autor UNIFESP Google Scholar
Testa, Jose Ricardo Gurgel Autor UNIFESP Google Scholar
Morgado, Plínio F. Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Rimarcs Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Nasal irrigation is an important adjuvant therapy for nasosinusis diseases. Many hydroelectrolytic solutions have been used for it, but studies are lacking to analyze the histological reactions they may cause to the nasal mucosa. PURPOSE: to examine the histological patterns in nasal mucosa after application of three different hydroelectrolytic solutions. STUDY DESIGN: Experimental. MATERIAL AND METHOD: 120 Wistar rats were equally divided into four groups. Group number 1 received a 0.9% saline solution. Group's number 2 and 3 received solutions composed by Sodium Chloride, associated to Potassium Chloride and Glucose in different concentrations. Group 4 was the control group. Twice a day, 0.1ml (2 drops) of the solutions were applied to the rats left nostril, using a bulb syringe. Half of the rats of each group were sacrificed after 1 week and the rest after 4 weeks of nasal irrigation. The collected nasal septal mucosa was studied on H&E stain, under optic microscopy. RESULTS: Inflammatory cell infiltration was statistically more intense for the group 2, in both 1 and 4 weeks of drug administration (p<0,05), when compared to the control group. Intraepithelial glandular formation was statistically more evident in the group 1, when compared to the groups 3 and 4 (p<0,05). CONCLUSION: The hypertonic hydroelectrolytic solution tested caused the lowest tissue reaction on rats' nasal mucosa when compared with the control group. No advantages were found in using 0,9% saline solution in comparison with the others solutions tested.

A irrrigação intranasal tem grande importância como terapia adjuvante de doenças nasossinusais. Entretanto, faltam estudos que avaliem as alterações histológicas que as diferentes soluções utilizadas podem causar na mucosa do nariz. OBJETIVO: Analisar os aspectos histológicos da mucosa nasal de ratos após irrigação local com diferentes soluções hidroeletrolíticas. FORMA DE ESTUDO: Experimental. MATERIAL E MÉTODO: 120 ratos Wistar foram divididos igualmente em 4 grupos. O grupo número 1 recebeu solução salina a 0,9%. Os grupos 2 e 3 receberam soluções contendo Cloreto de Sódio associado a Cloreto de Potássio e Glicose, em diferentes concentrações. O grupo 4 foi o grupo controle. Duas vezes ao dia, 0,1ml (2 gotas) das soluções foram aplicados na narina esquerda dos ratos, através de uma seringa. Metade dos animais de cada grupo foi sacrificado após a primeira semana e a metade restante após a quarta semana de tratamento. Os fragmentos de mucosa obtidos foram processados e estudados em microscopia óptica, utilizando a hematoxilina e eosina. RESULTADOS: Pôde-se observar que a infiltração de células inflamatórias foi estatisticamente mais intensa no grupo 2, em 1 e 4 semanas de administração das soluções (p<0,05), quando comparada ao grupo controle. A formação de glândulas intraepiteliais foi estatisticamente mais evidente no grupo 1, quando comparada aos grupos 3 e 4 (p<0,05). CONCLUSÃO: A solução salina hipertônica testada causou a menor reação tecidual na mucosa nasal de ratos quando comparada ao grupo controle. Não foram encontradas vantagens na utilização da solução salina a 0,9% em comparação com o uso das demais soluções em estudo.
Palavra-chave nasal lavage fluid
nasal mucosa
sodium chloride
rats
líquido da lavagem nasal
mucosa nasal
cloreto de sódio
ratos
Idioma Português
Data de publicação 2003-08-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 69, n. 4, p. 491-495, 2003.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 491-495
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992003000400009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992003000400009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1823

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992003000400009.pdf
Tamanho: 223.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta