Efeitos de fatores dieteticos sobre o estado nutricional relativo ao ferro e perdas sanguineas gastrointestinais de lactentes ao final do primeiro ano de vida

Efeitos de fatores dieteticos sobre o estado nutricional relativo ao ferro e perdas sanguineas gastrointestinais de lactentes ao final do primeiro ano de vida

Título alternativo Effects of dietetic factors on iron nutritional status and blood gastrountestinal losses of infants at the end of first year of life
Autor Fernandes, Sandra Maria Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo OBJETIVOS: Avaliar o efeito do aleitamento, materno e artificial, praticado no primeiro semestre, da biodisponibilidade de ferro da dieta de desmame e do leite recebido no segundo semestre sobre o estado nutricional em ferro e sobre as perdas sanguineas gastrintestinais de lactentes entre 9 e 12 meses de vida. METODOS: foram avaliados 48 lactentes divididos em dois grupos: aleitamento materno (n = 30) e aleitamento artificial (n = 18). A avaliacao antropometrica foi realizada pelo Z-score da relacao peso para idade e a avaliacao dietetica por anamnese alimentar. Os indicadores bioquimicos de ferro avaliados foram: hemoglobina, ferro serico, ferritina, capacidade total de ligacao do ferro e saturacao de transferrina. Nas fezes, pesquisou-se a presenca de sangue oculto e de parasitas intestinais. RESULTADOS: A prevalencia de anemia e de defiCiência de ferro foram respectivamente 56,7 por cento e 46,7 por cento para o grupo aleitamento materno e 50 por cento e 16,7 por cento para o grupo aleitamento artificial. As perdas sanguineas gastrintestinais ocorreram em 40 por cento dos lactentes do grupo aleitamento materno e em 44 por cento do grupo aleitamento artificial. Estas perdas mostraram ser a variavel com maior tendencia para influenciar negativamente os valores da ferritina serica nos dois grupos estudados e da concentracao de hemoglobina no grupo aleitamento materno. Dieta com baixa biodisponibilidade de ferro foi mantida por 70 por cento do grupo aleitamento materno e 72 por cento do grupo aleitamento artificial. CONCLUSOES: O tipo de aleitamento praticado nao influencia o estado nutricional relativo ao ferro e nem as perdas sanguineas gastrintestinais, apesar destas terem sido a variavel que mostrou maior tendencia para influenciar os valores de concentracao de hemoglobina e de ferritina serica. A dieta de desmame com baixa biodisponibilidade de ferro talvez explique a elevada prevalencia de defiCiência de ferro e anemia, independente do tipo de aleitamento no primeiro semestre
Palavra-chave Aleitamento Materno
Alimentação Artificial
Desmame
Anemia Ferropriva
Hemorragia Gastrointestinal
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 137 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 137 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18187

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta