Avaliacao pos-operatoria na reparacao das lesoes nervosas traumaticas associdas, ou nao, a tendoes flexoeres e/ou arterias na zona V de Verdan

Avaliacao pos-operatoria na reparacao das lesoes nervosas traumaticas associdas, ou nao, a tendoes flexoeres e/ou arterias na zona V de Verdan

Título alternativo Postoperative evaluation on the recovery of the traumatic nervous injuries whetker or not related to flexor tendons and/or arterias in Verdan's zone V
Autor De Grande, Alaine Aparecida Benetti Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar a recuperacao funcional, sensitiva e profissional das lesoes complexas de punho em zona V de Verdan. Material e metodos: Em um estudo retrospectivo de 47 pacientes, com mais de 20 meses de pos-operatorio, media de idade 32 anos (operados no Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Marilia). Foram avaliadas: a sensibilidade com monofilamentos de Semmes-Weinstein e Disk-Criminator, o retorno arterial com teste de Allen, a forca manual com dinamometro de Jamar e de pinca (Pinch-Gauge), os movimentos ativos do punho com goniometro universal, a destreza manual com teste funcional de Minnesota, e o retorno profissional. As associacoes entre as variaveis foram pesquisadas pelo metodo x2 (quiquadrado), teste exato de Fisher e teste t de Student. Resultados: O mecanismo mais comum de lesao foi por estilhacos de vidro, nao se caracterizando como acidente de trabalho. Observamos melhor recuperacao no nervo ulnar e na arteria radial. A forca de preensao manual obteve perda de 24,0 por cento e, nas pincas: 18,7 por cento na de chave, 28,5 por cento na polpa a polpa e 25,2 por cento na tripode. Ocorreu perda de 17,5 por cento para a extensao e 10 ,9;® para a flexao ativa do punho em comparacao com a contra-lateral. A maioria dos pacientes teve resultados classificados como Extremamente Lentos no teste de destreza manual. Conclusoes: Constituem lesoes graves, com prevalencia do sexo masculino e a mao mais afetada foi a dominante. Houve reducao funcional em todos os itens avaliados, porem lesar a mao dominante pode nao significar incapacitacao profissional, pois a maioria dos pacientes retornou ao trabalho na mesma funcao que exercia anteriormente ao acidente
Palavra-chave Nervos Periféricos
Traumatismos do Punho
Reabilitação
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 100 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18184

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta