Prevalencia de fraturas atraumaticas em pacientes submetidos a transplante renal, h'a tres anos ou mais, com funcao renal preservada

Prevalencia de fraturas atraumaticas em pacientes submetidos a transplante renal, h'a tres anos ou mais, com funcao renal preservada

Título alternativo Prevalence of low trauma fractures in long-term kidney transplant patients with good renal function
Autor Braga Junior, Jose Wilson Ramos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A insufiCiência renal cronica esta associada a muitas alteracoes no metabolismo mineral e osseo que acarretam desordens esqueleticas conhecidas como osteodistrofia renal. O tratamento de escolha para a IRC e o transplante renal. Embora o transplante renal bem sucedido reverta a maioria das alteracoes que leva a osteodistrofia renal , varios estudos tem demonstrado que a doenca ossea pode persistir por anos aumentando a prevalencia de fraturas osseas atraumaticas nestes pacientes. Ate o momento, nao ha consenso sobre os principais fatores de risco envolvidos na reducao da massa ossea e fratura apos o transplante renal. OBJETIVOS: O presente estudo teve como objetivos determinar a prevalencia de fratura atraumatica, prevalencia de osteoporose e fatores de risco associados a fratura, numa amostra de pacientes renais cronicos que se submeteram a transplante renal. METODOLOGIA: Foram incluidos 191 pacientes que se submeteram a transplante renal ha tres anos ou mais com creatinina serica <_ 2,5 mg/dL. As seguintes variaveis foram avaliadas: Peso, altura, indice de massa corporea, creatinina serica, etiologia da insufiCiência renal cronica, tempo de hemodialise, tempo de transplante, dose cumulativa de corticoide, ciclosporina e azatioprina, diabetes mellitus, menopausa e tipo de doador. A presenca de fratura vertebral foi avaliada pela radiografia simples das colunas dorsal e lombar (T4 a L5) na posicao de perfil em todos os pacientes. O criterio de RIGGS foi utilizado para estabelecer o diagnostico de fratura vertebral. A densidade mineral ossea foi medida na coluna lombar (L2-L4) e no colo do femur com o densitometro DPX (lunar, MA, WI). Ultra-sonometria de calcaneo foi realizada para avaliacao da qualidade ossea com o aparelho Achilles+ (Lunar, Madison, WI). RESULTADOS: Foram estudados 191 pacientes, 97 mulheres e 94 homens, com media de idade de 44,8 anos (20-70), sendo 46 (24 por cento) com fratura e 145 (76 por cento) sem fratura. Dos 46 pacientes com ...(au)
Palavra-chave Fraturas Ósseas
Osteoporose
Transplante de Rim
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 93 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18178

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta