Estudo da prevalencia do virus da hep[atite B e dos seus genotipos no estado do Parana, Brasil

Estudo da prevalencia do virus da hep[atite B e dos seus genotipos no estado do Parana, Brasil

Título alternativo Prevalence of hepatitis B virus and its genotypes at Parana State, Brazil
Autor Bertolini, Dennis Armando Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar a situacao epidemiologica da Hepatite B e dos seus genotipos no Estado do Parana, buscando explicar a alta prevalencia da infeccao na regiao Sudoeste deste Estado. Metodos: Pesquisa dos marcadores sorologicos AgHBs, antiHBc total e anti-HBs em amostras de gestantes e amplificacao e sequenciamento parcial do gene S do genoma do VHB em amostras de candidatos a doadores de sangue AgHBs positivos. As populacoes estudadas sao provenientes dos municipios de Cascavel, Curitiba, Foz do Iguacu, Francisco Beltrao, Maringa, Londrina e Paranagua. Resultados: A prevalencia da infeccao pelo VHB no Estado do Parana foi de 18,5 por cento, obtida em 3.188 amostras de gestantes, sendo que a positividade dos marcadores AgHBs, anti-HBc total e anti-HBs foi de 1,7 por cento, 18,4 por cento e 20,5 por cento, respectivamente. Por municipio estudados, encontramos as seguintes prevalencias da infeccao pelo VHB: Cascavel (24,0 por cento), Curitiba (7,2 por cento), Foz do Iguacu (24,6 por cento), Francisco Beltrao (38,5 por cento), Londrina (12,8 por cento), Maringa (10,8 por cento) e Paranagua (10,6 por cento). Em 228 amostras de candidatos a doadores de sangue, o genotipo A foi encontrado em 14,0 por cento das amostras, o genotipo C em 1,3 por cento, o genotipo D em 82,5 por cento e o genotipo F em 1,8 por cento. O genotipo D foi encontrado em 100,0 por cento das amostras de candidatos a doadores de Francisco Beltrao. O genotipo C foi encontrado em doadores do grupo etnico amarelo pertencentes a Londrina e Maringa, municipios com maior numero de imigrantes orientais, e o genotipo F foi encontrado em Curitiba e Foz do Iguacu. Conclusoes: A prevalencia da infeccao pelo VHB no Estado do Parana pode ser considerada como de baixa endemicidade; em Francisco Beltrao, Cascavel e Foz do Iguacu, a prevalencia da infeccao pelo VHB foi intermediaria. A prevalencia da infeccao pelo VHB aumenta com a idade, atinge a populacao de menor nivel socioeconomico e com menor nivel de escolaridade. A alta prevalencia do genotipo D em Francisco Beltrao sugere a entrada do...(au)
Palavra-chave Hepatite B
Prevalência
Genótipo
Gravidez
Doadores de Sangue
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 174 p. ilusmapastab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 174 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18176

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta