Estimativas de riscos de mortalidade neonatal a partir dos dados das declarações de nascimento e óbito: estado de São Paulo, Brasil

Estimativas de riscos de mortalidade neonatal a partir dos dados das declarações de nascimento e óbito: estado de São Paulo, Brasil

Título alternativo Neonatal moprtality risks estimates in São Paulo State based on birth and death certificates data: São Paulo, Brazil
Autor Rodrigues, Eliana Monteiro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Taddei, José Augusto de Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A mortalidade infantil, tanto neonatal como pos-neonatal, e um bom indicador de Saúde, pois reflete as precariedades do sistema de Saúde e saneamento basico de uma sociedade. Indica tambem o grau de desenvolvimento social de uma regiao ao refletir aspectos relacionados as condicoes de moradia e educacao. A mortalidade infantil no Estado de São Paulo tem tido diminuicao significativa ao longo dos anos embora permaneca mais elevada que a registrada em paises desenvolvidos (22 mortes por mil nascidos no Estado de São Paulo, 1997, comparado a menos de 10 por mil nos paises desenvolvidos). Por estar numa fase adiantada da transicao epidemiologica, a mortalidade no Estado acompanha o padrao observado na maioria dos paises desenvolvidos, concentrando-se nos primeiros dias de vida, periodo mais dependente de variaveis biologicas e de uma melhoria no atendimento medico quanto ao acompanhamento pre-natal, ao parto e atencao ao recem-nascido. 0 presente estudo tem como objetivo, a partir de delineamento caso-controle, descrever e analisar a mortalidade infantil neonatal segundo as variaveis epidemiologicas, demograficas e socioeconomicas utilizando informacoes constantes nas declaracoes de nascimento associadas as informacoes obtidas na declaracao de obito, para uma amostra selecionada de cartorios do Estado de São Paulo, para o ano de 1997. Estudam-se associacoes entre mortalidade neonatal e baixo peso ao nascer, tipo de parto, tipo e duracao da gestacao, idade e nivel educacional maternos. Trabalhou-se com dados secundarios oriundos dos Cartorios de Registro Civil, processados e armazenados na Fundacao Sistema Estadual de Analise de Dados - Seade, utilizando-se o software estatistico STATA para as analises e desprezando-se os registros com informacoes incompletas (dado ignorado). Criou-se uma amostra probabilistica de 92 dos 851 cartorios para a analise (10,8 por cento do total de cartorios), dentre os quais 42 nao registraram ocorrencia de obitos neonatais no periodo pesquisado, restando, portanto, 50 cartorios com informacoes para o estudo...(au)
Palavra-chave Mortalidade infantil
Fatores de risco
Peso ao nascer
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 85 p. tabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18141

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta