Relação entre apneia do sono e hipertensão arterial em renais crônicos em tratamento dialítico

Relação entre apneia do sono e hipertensão arterial em renais crônicos em tratamento dialítico

Título alternativo Relantionship between sleep apnea and hypertension in chronic renal failure patients in dialysis treatment
Autor Rodrigues, Cássio José de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tavares, Agostinho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A Doenca Cardiovascular (DCV) contribui com mais de 50 por cento da morbimortalidade de pacientes com InsufiCiência Renal Cronica (IRC) em tratamento dialitico. O controle dos fatores de risco cardiovascular constitui importante estrategia de prevencao e o reconhecimento da associacao causal entre Apneia-Hipopneia do Sono (AS) e DCV permite estabelecer novas estrategias terapeuticas. Por outro lado, estudos tem demonstrado uma prevalencia aumentada de AS entre portadores de IRC. No entanto, a maioria deles selecionou pacientes a partir da presenca de sintomas associados, favorecendo o achado de uma maior prevalencia de alteracoes. Os poucos estudos que selecionaram aleatoriamente os individuos obtiveram resultados conflitantes quanto a prevalencia de AS e nao conseguiram estabelecer possiveis variaveis envolvidas na associacao. Estudamos 45 pacientes em tratamento dialitico cronico, nao diabeticos, sem pneumopatias ou cardiopatias graves, submetidos a um exame polissonografico e analise clinico-laboratorial concomitante. O grupo estudado demonstrou uma prevalencia aumentada de AS, sendo que 14 pacientes (31,1 por cento) apresentaram um indice de Apneia-Hipopneia (IAH) acima de cinco. Considerando a populacao de 45 pacientes, a analise da arquitetura do sono demonstrou porcentagens aumentadas do estagio 1 e reduzidas dos estagios 3 e 4, associadas a uma reducao da efiCiência do sono e numero elevado de despertares, demonstrando um sono fragmentado e de ma qualidade. O grupo com IAH acima de cinco apresentou niveis de Pressao Arterial Sistolica (PAS), Diastolica (PAD) e Media (PAM) significantemente maiores que o grupo com IAH abaixo de cinco. A populacao demonstrou uma correlacao positiva entre o IAH e PAS, PAD e PAM. Nao foram encontradas diferencas relativas a outras variaveis clinicas (idade, tempo de tratamento dialitico, etiologia da IRC, uso de hipotensores, indice de massa corporal) e laboratoriais (niveis de hemoglobina e hematocrito, creatinina, indice KT/V, pH e bicarbonato, PTH e fosfatase alcalina) ao se comparar os grupos com IAH abaixo e acima de cinco. Com o intuito de verificar quais fatores que poderiam associar-se mais fortemente a AS, utilizamos o modelo de regressao logistica em que a variavel dependente foi a presenca de AS e as independentes foram a PAM, sexo e idade. Os niveis de PAM e a idade acima de 40 anos tiveram influencia positiva sobre a presenca de AS (OR=1,1 e...(au)
Palavra-chave Síndromes da apneia do sono
Hipertensão
Insuficiência renal crônica
Diálise
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 79 p. tabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18140

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta