Formulario de avaliacao do perfil psicossocial do paciente anoftalmico com indicacao de protese ocular e sua aplicabilidade

Formulario de avaliacao do perfil psicossocial do paciente anoftalmico com indicacao de protese ocular e sua aplicabilidade

Título alternativo Evaluation questionnaire of the psychosocial profile of the unophtalmic patient with indication of ocular prosthesis
Autor Nicodemo, Denise Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O paciente anoftalmico pode apresentar dificuldades em estabelecer vinculos afetivos, em organizar a vida frente as novas circunstancias, sentimento de inferioridade e rejeicao em relacao ao meio de convivencia. Neste sentido, o conhecimento das suas necessidades e expectativas favorece a conduta profissional que contemple os aspectos fisico, afetivo, cognitivo e social do paciente. Objetivos: elaborar um formulario de avaliacao do perfil psicossocial do paciente anoftalmico com indicacao de protese ocular e avaliar sua aplicabilidade clinica. Metodo: baseado no estudo exploratorio para levantamento basico do linguajar e do conteudo emocional ligado a problematica da perda, elaborou-se o Formulario de avaliacao do perfil psicossocial do paciente anoftamico com indicacao de protese ocular. 0 formulario de 43 questoes e dividido em 5 blocos, foi aplicado na forma de entrevista dirigida, para 12 pacientes adultos, de ambos os sexos, do Centro de Protese Buco-Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia de Sao Jose dos Campos - UNESP. Resultados/Discussao: a maioria dos pacientes tem entre 18 e 30 anos de idade, com escolaridade entre o 1 º grau completo e incompleto. 0 principal fator desencadeante da perda do globo ocular foi acidente, sendo 25,0 por cento de trabalho e 16,7 por cento automobilistico. Os sentimentos desagradaveis ou dolorosos provocados com a perda do globo ocular foram se transformando com o passar do tempo. A adaptacao com a protese foi boa (50,2 por cento) e as expectativas eram de melhorar a aparencia com o seu uso (75,1º/a). Os cirurgioes-dentistas/protesistas deveriam pedir a opiniao dos pacientes principalmente na fase de colorir a protese (33,5 por cento); 50,0 por cento dos pacientes encontraram dificuldades no trabalho, assim como nao realizam diversas atividades alegando o uso da protese como motivo. Ocorreram mudancas positivas, na vida dos pacientes, com o uso da protese. Conclusoes: o questionario foi passivel de ser elaborado; pode ser aplicado na integra ou a partir da selecao de blocos e fornece um panorama da historia relacionada a problematica vivida por estes pacientes, desde a perda do globo ocular ate a reparacao pela confeccao da protese
Palavra-chave Olho Artificial
Psicologia
Impacto Psicossocial
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 87 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 87 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18121

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta