Expressao de receptores muscarinicos durante a diferenciacao da fibra muscular esqueletica do rato

Expressao de receptores muscarinicos durante a diferenciacao da fibra muscular esqueletica do rato

Título alternativo Expression of muscarinic receptors during the skeletal muscle fiber differentiation of the rat
Autor Furlan, Ingrid Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O modelo de cultura primaria de musculo esqueletico tem sido amplamente utilizado para o estudo do desenvolvimento e diferenciacao muscular e para a elucidacao dos mecanismos de regulacao da expressao de proteinas da sinapse neuromuscular. Estudos anteriores demonstraram que cultura primaria de musculo esqueletico de aves (Godinho e Rotundo, 1994) e de rato (Reyes e Jaimovich, 1996) expressam receptores colinoceptivos muscarinicos (mAChRs). Tendo em vista que nao ha relatos da expressao desses receptores na fibra muscular adulta, este estudo teve como objetivo avaliar se a presenca dos mAChRs no musculo esqueletico e restrita a preparacao de cultura de celulas ou se e uma caracteristica da fibra muscular nao inervada. Os estudos de ligacao do 3H-mQNB mostraram que culturas primarias de musculo esqueletico de rato expressam mAChRs (BmgX = 9,21 n 1,33 fmoles/mg de proteina; Kd = 0,39 n 0,11 nM), que se mantem desde as fases de proliferacao dos mioblastos ate a diferenciacao da fibra muscular multinucleada. Os mAChRs tambem foram detectados em musculo esqueletico e mioblastos isolados de ratos recem nascidos, indicando que a expressao dos mAChRs nao e artefato da preparacao in vitro. Considerando a presenca de transcritos dos mAChRs M1, M2 e M3 em cultura de musculo esqueletico de rato (Godinho et al., 1998), realizamos ensaios de competicao do 3HmQNB com antagonistas seletivos para estes subtipos (pirenzepina, metoctramina e 4DAMP mostarda, respectivamente). Utilizando preparacao de membrana de fibras musculares diferenciadas, nossos resultados mostraram que os tres antagonistas inibiram a ligacao do 3H-mQNB, entretanto, apenas a pirenzepina e o 4-DAMP mostarda apresentaram afinidade compativel com a ligacao aos mAChRs M1 e M3, respectivamente. A expressao dos mAChRs M1 e M3 e a ausencia de mAChR M2 foi corroborada por estudos funcionais. Ao contrario da diminuicao do AMP ciclico intracelular, esperada apos ativacao dos mAChRs M2 classicamente relacionados a inibicao da adenilil ciciase, o tratamento das culturas com o agonista muscarinico oxotremorina-M potencializou o efeito da forscolina, ativador da adenifl ciclase. Por outro lado, a estimulacao dos receptores colinoceptivos com carbacol por ate 24 h reduziu o numero de mAChRs em 81 por cento, efeito mimetizado pelo agonista muscarinico oxotremorina-M. A diminuicao do numero de mAChRs foi bloqueada pelo antagonista muscarinico escopolamina, mas nao pelo...(au)
Palavra-chave Músculo Esquelético
Receptores Muscarínicos
Técnicas de Cultura de Células
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 61 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 61 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18086

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta