Análise crítica dos índices clínicos e espirométricos na evolução da função pulmonar em asmáticos adultos

Análise crítica dos índices clínicos e espirométricos na evolução da função pulmonar em asmáticos adultos

Título alternativo Evaluation of clinical and spirometric markers in pulmonary function of adult asthmatic patients
Autor Caetano, Lilian Serrasqueiro Ballini Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Fernandes, Ana Luisa Godoy Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo OBJETIVO: Medir a prevalencia de asmaticos adultos, nao tabagistas, com perda de funcao pulmonar e identificar marcadores clinicos e espirometricos desta populacao. TIPO DE ESTUDO: Analitico observacional transversal. METODOS: Foram incluidos oitenta e tres asmaticos com acompanhamento regular no Ambulatorio de Asma da Disciplina de Pneumologia-UNIFESP e portadores de uma espirometria anterior, ha pelo menos 5 anos. Apos serem submetidos a questionario padronizado e nova espirometria antes e apos inalacao com 400mcg de salbutamol, foram classificados em: Respondedores (R) quando atingiram o limite inferior da normalidade do previsto para o VEF, apos a inalacao de Bd, e como Nao Respondedores (NR) quando nao atingiram este limite. Foram estudadas a associacao e as diferencas das diversas variaveis clinicas e espirometricas nos Grupos R e NR. A seguir foi efetuada a analise de regressao logistica multivariada para identificar os fatores de risco capazes de prognosticar a maior probabilidade de perda de funcao pulmonar. RESULTADOS. A prevalencia de NR nesta amostra foi de 43 por cento (n=36). Houve associacao significante entre inicio dos sintomas de asma < 20 anos (0,009), maior duracao da asma (0,021), e resposta positiva a inalacao de Bd na espirometria basal, para os niveis de corte 12 por cento (0,016), 15 por cento (0,019) e 40 por cento (0,002) entre os grupos R e NR. Na espirometria basal, observamos menor VEF, (0,003), menor VEF,/CVF (<0,001) e houve maior media de perda de VEF, em ml/ano (0,033) nos pacientes do grupo NR. A analise da classificacao da gravidade de obstrucao na espirometria atual revelou que houve aumento do numero de pacientes normais no grupo R, em relacao a espirometria basal e houve aumento de frequencia dos pacientes moderados e graves no grupo NR, caracterizado melhor a associacao entre a gravidade da obstrucao e os grupos R e NR (p<0,001). Em relacao a resposta broncodilatadora, o nivel de corte de 40 por cento de reversibilidade, identificou mais populacao do grupo NR...(au)
Palavra-chave Asma
Inflamação
Espirometria
Broncodilatadores
Hiper-reatividade brônquica
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 86 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18062

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta