Avaliação a longo prazo das curvas glicêmicas em usuárias de implantes subdérmicos de levonorgestrel

Avaliação a longo prazo das curvas glicêmicas em usuárias de implantes subdérmicos de levonorgestrel

Título alternativo Long term diabetogenic risk evaluation in norplant@ implant users
Autor Araujo, Fabio Fernando de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lima, Geraldo Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Norplantr e o conjunto de seis capsulas de silastico, medindo 34 mm de comprimento por 2,4 mm de diametro; cada um deles preenchidos com 36 mg de levonorgestrel, perfazendo o total de 216 mg para serem inseridos no subcutaneo do braco. Tem sido bem aceito no mundo inteiro como uma vantajosa alternativa contraceptiva, uma vez que e muito eficiente e suas taxas de falhas vao de 1 a 3 por cento em cinco anos. Todavia ainda existem duvidas quanto o seu potencial de desenvolver diabete melito, o qual por sua vez se inter-relaciona com outros fatores de risco cardiovascular. Avaliaram-se as curvas glicemicas (glicose-oxidase) antes da insercao e anualmente ate o final dos cinco anos preconizados para o metodo em 46 mulheres clinicamente saudaveis, que firmaram o termo de responsabilidade. Para a inferencia estatistica utilizou-se a analise de variancia para casos desbalanceados ou em grupos (NETER). No primeiro ano houve pequenos aumentos nas medias das glicemias, que nao foram significantes. Nos segundo e terceiro, os valores variaram irregularmente, e tambem nao foram significante, exceto para o pequeno aumento da glicemia de jejum aos tres anos. Nos quarto e quinto anos ocorreram pequenas diminuicoes que na sua maioria foram significantes. Da mesma forma levantou-se os dados das demais variaveis, para as quais se empregou o teste t de Student. O perfil lipidico (kit laboratorio ABBOTT) apresentou diminuicoes do colesterol total, no quinto ano; ocorreram diminuicoes do HDL-colesterol no segundo e quinto anos, contudo o indice de Castelli I nao variou. Nos tres primeiros anos houve leves quedas nos niveis de LDL-colesterol, porem o leve aumento do indice de Castelli II nao ultrapassou o limite da normalidade. O IMC aumentou progressivamente chegando ultrapassar o limite do normal, no quinto ano. E, a pressao arterial nao se modificou. Conclui-se que o anticoncepcional subdermico de levonorgestrel nao apresenta risco diabetogenico, e secundariamente tambem nao se constitui fator de risco cardiovascular
Palavra-chave Anticoncepção
Implantes de medicamento
Levanogestrel
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 116 p. ilustab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 116 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18052

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta