Incidencia, fatores de risco e fatores prognosticos da insufiCiência renal aguda em pacientes admitidos numa unidade de terapia intensiva

Incidencia, fatores de risco e fatores prognosticos da insufiCiência renal aguda em pacientes admitidos numa unidade de terapia intensiva

Título alternativo Incidence, risk factors and prognostic factors of acute renal failure in intensive care unit
Autor Mataloun, Sergio Elia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar a incidencia, o impacto na mortalidade, os fatores de risco, disfuncao organica e fatores prognosticos de mortalidade em pacientes com insufiCiência renal aguda (IRA) admitidos na unidade de terapia intensiva (UTI) com funcao renal normal. Comparar a evolucao clinica e a morbidade entre os pacientes com e sem IRA. Metodos: Todos os pacientes admitidos na UTI no periodo de 1 de outubro de 1999 a 31 de setembro de 2000 foram acompanhados prospectivamente eram incluidos no estudo. Definiu-se IRA como elevacao da creatinina serica acima de 1,5 mg/Dl. Os criterios de inclusao foram um periodo de estadia minimo de 48 horas com idade minima de 18 anos. Foram excluidos doadores de orgaos e pacientes em pos operatorio de transplante renal. Utilizaram-se o APACHE II e seu risco de obito como indice prognostico e o LODS para avaliacao das disfuncoes organicas. Acompanharam-se os pacientes com IRA diariamente atraves de parametros clinicos e laboratoriais .A analise univariada dos fatores de risco para o desenvolvimento da IRA foram utilizados o teste t de Student e o teste de Wilcoxon. Para a analise multivariada utilizou-se o metodo forward. Considerou-se significativo resultados com p<0,05. Resultados: Encontrou-se uma incidencia de IRA de 19,0 por cento com mortalidade de 76,19 por cento (p=0,001).Os fatores de risco para o desenvolvimento da IRA em UTI foram na analise univariada: maior hidratacao intra operatoria (p=0,017), intercorrencias cirurgicas (p=0,035), sangramento intra operatorio (p=0,008), risco de obito mais elevado (p=0,049), LODS no primeiro dia (p=0,006), SIRS/sepse (p=0,0001), ventilacao mecanica (p=0,001), choque SIRS/sepse (p=0,001), uso de noradrenalina (p=0,003), creatinina a admissao (p=0,0007) e ureia a admissao (p=0,0478). A analise multivariada encontraram-se as seguintes variaveis tanto na populacao global quanto nos pacientes cirurgicos: frequencia cardiaca de admissao (OR=1,023 e 1,025, respectivamente), sexo masculino (OR=4,275 e 3,943, respectivamente), choque por SIRS/sepse (OR=8,590 e 9,421, respectivamente), hidratacao intra operatoria (OR=1,002 e 1,002, respectivamente) e ureia serica de admissao (OR=1,012 e 1,011, respectivamente). Os fatores prognosticos de mortalidade na analise univariada foram: choque por SIRS/sepse (p=0,0001), ventilacao mecanica (p=0,021) e infeccao de corrente sanguinea (p=0,084). Na analise...(au)
Palavra-chave Lesão Renal Aguda
Unidades de Terapia Intensiva
Fatores de Risco
Prognóstico
Idioma Português
Data de publicação 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 106 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18015

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta